domingo, junho 23, 2024
Mercado Pet

Petland: Missão de impulsionar crescimento de Pet Shops no Brasil

Programa Afiliados e da conversão de bandeira têm ajudado e dado apoio à lojas de todo o país para que consigam transformar seu modelo de negócio.

Foto: Divulgação

Há muitas maneiras de tornar o seu pet shop atrativo e rentável, mas nem sempre é um caminho fácil, especialmente para os pequenos empresários que não dispõem dos recursos necessários para reter os clientes. A boa notícia é que muitos pet shops no Brasil estão conseguindo transformar o modelo de negócio com o apoio da Petland&CO, através do Programa Afiliados e da conversão de bandeira.
Criado em abril de 2020, o Programa Afiliados já atende 200 pequenos lojistas, que têm acesso a muitos benefícios com foco em conteúdo e gestão, além de uma agenda carregada de treinamentos online. O afiliado também tem a possibilidade de comprar no Centro de Distribuição da Petland e, além disso tudo, participar de uma reunião online mensal com o time de especialistas. Para se tornar um afiliado, o lojista não precisa mudar o nome da loja. A ativação é feita 100% online e todo o processo de apoio e mentoria também é à distância.
Já com a conversão de bandeira, o lojista consegue melhorar os resultados, em média, em 40% o seu faturamento no período de seis meses, o que é bem expressivo, além de crescer 18% em serviços, e apresentar tíquete médio 29% maior por cliente. Somente no primeiro semestre foram mais de 30 pet shops que converteram para bandeira Petland e a meta é chegar em 60 pet shops até o final do ano.
É assim que a Petland&CO vem liderando suas operações no mercado de pet shop no Brasil, indo na contramão das grandes redes. “O nosso pacote de valor é composto por marca, gestão, tecnologia, produtos exclusivos e ações sociais. O resultado desse conjunto se reflete em números e crescimento”, ressalta Rodrigo Albuquerque, CEO da empresa. Atualmente, a rede tem 350 lojas (entre Petland, Dra. Mei e afiliadas) que operam em 24 estados nas principais cidades do país.


Por Samia Malas