Pelagem branca impecável

Categoria: Banho e Tosa

Autor(a): Gabriel Feitosa | Colaborador(es): Jornalismo Top.Co. | Cidade: Campinas | 27/03/2018 - 15:05

Saiba como cuidar de cães que chegam com a pelagem manchada
Johnny Duarte/  Oaklands Kennel

Johnny Duarte/ Oaklands Kennel

Manchas na pelagem dos cães são verdadeiras inimigas do profissional que busca um acabamento perfeito. É raro ver um cão branco realmente branco, livre de manchas lacrimais, de urina, causadas pela exposição ao sol ou mesmo das chamadas manchas limão.
Mas antes de falarmos das terríveis manchas, vamos conversar sobre o branco. 


De acordo com os padrões FCI e AKC, existe apenas a cor branca em algumas raças de cães. Segundo o juiz da CBKC Mauro Anselmo Alves, cães que têm nuances de coloração na verdade são manchados e devem ser penalizados em pista de exposição na medida da importância, da ou das manchas, que surgem no exemplar. Mas como a definição de uma pelagem branca ainda é falha, cabe ao árbitro julgar a pelagem e ao groomer cabe disfarçar as possíveis variações de branco no exemplar.


Fotos: divulgação

 

Esteticistas de animais, por estarem habituados a lidar com diferentes pelagens, conseguem identificar diferentes tipos de cor branca em cães e em diferentes texturas de pelo, que variam de acordo com a descendência dos cães. Tomemos como exemplo o caso dos Poodles, nos quais é possível identificar as nuances branco gelo, branco neve e o branco creme. O branco gelo vem de linhagens genéticas com predominância em cães de cores acinzentadas, inclusive os filhotes podem nascer acinzentados. O branco creme é proveniente de cães com a pelagens como o marrom, fulvo-avermelhado e abricó, e os filhotes que apresentam esta tonalidade e também podem nascer escuros. O padrão AKC define essa cor como “cream” em Poodles, contudo ainda não é aceita pela FCI, o que faz com que seja tida por muitos juízes como um “branco de má qualidade”. Cães dessa nuance frequentemente possuem manchas limão nas orelhas, a cor se torna tão diluída que é quase imperceptível. Em exposições no Brasil, raramente vemos cães nos tons branco creme e branco gelo porque os handlers descolorem cães dessas duas cores até obterem o branco puro. E por fim, temos o branco neve, entre os três é o mais puro e mais branco, geralmente provém de linhagens de cães brancos e pretos puros sem diluição (cinza e prata). 
 

Agora que já conhece os diferentes tipos de branco, vamos falar sobre as chamadas manchas limão. É muito frequente que alguns filhotes de cães brancos (Poodle, Bichon Frisé, Samoieda) possam carregar consigo algumas manchas principalmente na região das orelhas, que diferem da tonalidade do restante do corpo. Essas manchas tendem a desaparecer quando o cão se torna adulto, porém às vezes não é o que acontece. Alguns cães com deficiência hormonal (fêmeas no cio, grávidas etc.) também podem apresentar as manchas. 


iStock/ Seregraff

MANCHA DE LÁGRIMA

A causa pode ser o entupimento do canal lacrimal ou o pH elevado. Existe um ducto que comunica os olhos com o focinho e, em alguns animais, esse ducto é tortuoso, causando obstrução, proliferação de bactérias e a mancha escurecida como consequência.

 Entre todos os tipos de manchas, esse é o que mais atrapalha a estética e um dos mais difíceis de tratar. No caso do pH elevado, não só a lágrima, mas a saliva também é corrosiva, manchando também a barba e as patas do cão, caso ele tenha o hábito de lambê-las. A veterinária Auddrey Sismotto Flores, de São Paulo-SP, aconselha a levar cães com manchas a um oftalmologista veterinário para que ele confirme ou descarte a hipótese de obstrução do ducto e indique o tratamento correto. Vale ressaltar que a presença da mancha não causa desconforto ao animal, é apenas um fator estético. Por isso, no dia a dia do banho e tosa, convém ao groomer questionar o proprietário do animal se ele faz questão que a mancha seja removida e se o cão já faz algum tratamento para isso. Mudar a alimentação para alguma ração recomendada por um veterinário que auxilie o trato gastrointestinal também ajuda a controlar o pH e amenizar as manchas. Uma solução muito utilizada em pet shops e por handlers é a descoloração para retirar a mancha, seguida de um tratamento com antibióticos prescritos por um veterinário para não tornar a aparecer. Ao fazer esse procedimento, Auddrey aconselha o esteticista a informar ao dono do animal que, devido à proximidade dos olhos, pode causar um pouco de irritação. O processo de descoloração deve sempre ser executado por profissional qualificado e faz uso de um pó descolorante e água oxigenada de volume menor que a utilizada em humanos. O clareamento dos pelos é progressivo e, no Brasil, é feito em todo o corpo de cães de exposição para deixar a cor uniforme. Aconselhe donos que procuram um exemplar que não possua manchas a pesquisar se os pais da ninhada possuem histórico de manchas lacrimais. 

 

 

DICAS PARA EVITAR MANCHAS

O mercado disponibiliza remédios importados que são comercializados livremente em farmácias veterinárias ou em pet shops para limpar a lágrima dos cães, porém é importante alertar o cliente sobre o uso indiscriminado desses produtos que são antibióticos e não devem ser utilizados por um grande período. Auddrey afirma que o uso de antibióticos reduz muito a mancha por reduzir a quantidade de bactérias da pele e do ducto lacrimal, mas alerta que em animais domésticos, que não serão usados em exposições, não é ideal utilizar o medicamento apenas para fins estéticos. Cães de exposição que competem por prêmios de padrão de raça normalmente fazem uso deste método, sempre acompanhados por um médico veterinário.

URINA

É causada pelo acúmulo de ureia na camada do córtex do pelo (região interna do fio) deixando a pelagem com o aspecto amarelado. São manchas muito comuns nas regiões genitais, ou nos membros anteriores dos machos. A solução é evitar o acúmulo de urina efetuando uma limpeza a seco diária, e a manutenção nos banhos com o uso de um xampu anti-resíduos seguido de um clareador, preferencialmente com fator ótico. 

MANCHA POR EXPOSIÇÃO AO SOL

Muito frequente em cães que vivem no ambiente externo da casa. A mancha é caracterizada pelos fios ressecados e amarelados nas pontas devido à exposição aos raios UV. Em casos extremos, a melhor solução é cortar a parte da pelagem danificada pois nenhum produto consegue um resultado efetivo.

 


MANCHAS LIMÃO OU ABRICÓ

São manchas de nascença ou causadas por disfunção hormonal. A solução é a descoloração e, em seguida, um tratamento com xampus clareadores. 


XAMPU COM FATOR ÓPTICO

Existentes na linha para humanos e animais, produtos que carregam o fundo azulado ou arroxeado são amplamente utilizados para evitar que os cabelos grisalhos ou descoloridos fiquem amarelados. O que acontece é que o produto tinge o fio do pelo ou cabelo de um azul/roxo tão claro e tão diluído, que a impressão que nossos olhos têm é de que o branco fica mais branco. O nome “fator óptico” deve-se a essa ilusão. Para melhor resultado, é recomendado que os fios sejam lavados primeiro com um xampu anti-resíduo que abre as cutículas (escamas transparentes que revestem o cabelo/pelo) do fio e permite maior ação do produto diretamente no córtex (camada responsável pela cor e forma do cabelo/pelo) tornando assim o procedimento de clareamento mais efetivo. 


Última edição (204)

Destaques:


Especial SuperPet

Raio-X do consumidor pet

Serviços para aves

Alimentação para peixes

Alergia de pele em cães e gatos


Saiba mais ›

Destaques:


13 erros prejudicam o banho e tosa

Sua postura profissional é boa?

Padrão da raça

Manual do maltês

EnqueteEnquetes anteriores

Em sua opinião, qual o principal mito acerca do marketing?








Participando da nossa enquente você concorrerá a prêmios

Uma boa propaganda salva um mau produto ou serviço

O cliente sempre tem razão

Marketing é enfeitar o produto para aumentar a venda

O principal atributo do marketing é a criatividade

PUBLICIDADE