quinta-feira, maio 30, 2024
Banho e TosaEdição atual

Como valorizar seu trabalho pela fotografia?

Cuidado com pelos nos olhos do pet: isso prejudica a expressão do animal na hora do clique – Foto: By Lionel Falcon

Groomers precisam prezar pela qualidade da imagem quando divulgam seus trabalhos

Como valorizar seu trabalho através da fotografia? Esse slogan nunca foi tão importante como nos tempos atuais, em que o online se tornou a vitrine principal do trabalho de groomers e das empresas que atuam no segmento de banho e tosa. A seguir, o fotógrafo Lionel Falcon, que há 19 anos faz um trabalho de fotografia na rede Petz, inclusive auxiliando groomers a melhorarem seus cliques, dá algumas dicas de como garantir a melhor imagem do seu trabalho e de sua empresa. “Hoje todos podem conquistar boas imagens de suas tosas, pois há smartphones maravilhosos que suprem as necessidades do dia a dia”, afirma o fotógrafo que, a partir de 2021, vai iniciar um trabalho de coach fotográfico em todas as lojas Petz. “É preciso ser muito cuidadoso quando se trata de divulgar o trabalho feito, por isso, surgiu a ideia de mais essa parceria”, comenta.

Capturar belos momentos únicos de seu modelo, com espontaneidade, é um dos desafios – Fotos: By Lionel Falcon

 

1.Grooming é arte

Segundo Lionel, groomers também são artistas e como tais, precisam ter a mesma noção de estética e cuidados que têm com os pets que tosam na fotografia. “Os groomers são estilistas, cuidadosos e trabalham com toda essa parte de glamour, de cuidado, estética, então, é muito importante que eles estudem também a estética da fotografia”, aponta.

2. Pelo nos olhos: jamais!

O fotógrafo argentino aponta uma grande falha que vê em muitos cliques de groomers: excesso de pelo nos olhos do pet. “Não deixar pelos nos olhos é muito importante, pois é aí que está a expressão do animal. Então para conquistar uma boa imagem é importante limpar muito bem essa parte do cão na hora da tosa”, alerta.

3. Cuidado com o fundo

Prezar por uma foto que valorize o seu modelo é fundamental. “Procurem por um bom enquadramento e um fundo sem estampas, que seja liso, para destacar ainda mais a figura do animal”, aconselha, ao destacar a importância desse cuidado em particular, para não espantar clientes. “O consumidor presta atenção nesses detalhes. Foto em que apareça tesouras bagunçadas, desorganizadas, com o companheiro ao lado, ou fundo com planta ou algo que invade o visual, mostra que se o groomer é desleixado com uma imagem, com certeza o trabalho dele não vai ser impecável”, alerta.

Pense no fundo: não se pode deixar elementos que poluam a imagem e tirem o foco do cão – Fotos: By Lionel Falcon

4. Seja rápido, paciente e observador

Tenha em mente que ao fotografar um pet você está trabalhando com a espontaneidade. Assim, ser rápido, paciente e observador fará com que você capture belos momentos únicos de seu modelo, afirma Lionel.

5. Não abuse dos adereços

A máxima “menos é mais”, também vale para a fotografia no banho e tosa ensina Lionel. Muitos groomers pecam pelo excesso e enfeitam demais o cão na hora da foto. Claro, muitas vezes, os adereços contribuem para a finalização do trabalho, como no caso de tosas como a Oriental. Contudo, o fotógrafo alerta que os adereços nunca podem se sobressair ao modelo, que é o pet. “Cuidado também com os acessórios usados pelo groomer, como relógios ou joias que podem poluir a foto”, acrescenta.

6. Cantinho da foto

Lionel recomenda que se tenha já preparado no banho e tosa um cantinho exclusivo somente para as fotografias. “Assim, após feita a tosa, o profissional pode retratar o trabalho realizado nesse cantinho especial”, ensina. Porém, o fotógrafo faz um alerta: “a mesa em que o animal será colocado para a foto deve estar firme, para transmitir-lhe segurança e, assim, garantir liberdade de movimentos”.


Por: Samia Malas

 

Clique aqui e adquira já a edição 235 da Revista PetCenter/Groom Brasil e veja todas as reportagens na íntegra!