terça-feira, julho 16, 2024
AtualidadesDestaqueNegócios

EMPREENDEDORISMO FEMININO: DESAFIOS, OPORTUNIDADES E ESCOLHAS DIÁRIAS

Se pretende empreender em um mercado tão diversificado quanto o pet, essas dicas são para você!

Foto: monkeybusinessimages/iStockphoto.com

As mulheres estão cada vez mais ganhando reconhecimento no mercado de trabalho. Você já se imaginou sendo boa em alguma atividade extracurricular? Pode ser que esta nova atividade se torne sua renda principal. Aprimorar seus conhecimentos e estudos em um novo campo de trabalho pode ser uma boa ideia ao escolher empreender. Assumir novos conhecimentos em seu campo favorito pode abrir a possibilidade de trabalhar de casa ou abrir seu próprio negócio. Após 10 anos dedicados ao mercado financeiro, percebi a oportunidade de ser dona do meu próprio negócio e acompanhar o desenvolvimento do meu filho, então tomei a iniciativa de assumir a responsabilidade de ser empreendedora e me reinventar como profissional. Percebi a carência do mercado pet devido ao seu amadorismo e uma bela oportunidade de usar toda a expertise que adquiri ao longo dos anos para dar uma nova diretriz de trabalho para mim. Decidi então explorar o mercado pet junto com meu esposo Renato Leiva. Com o passar dos anos, vislumbrei a oportunidade de levar todo o meu conhecimento a outras mulheres que buscam outra opção de trabalho e estão dispostas a aceitar o desafio de empreender, mas se sentem perdidas. Hoje, me tornei diretora da Escola Belas Patas, promovendo capacitação profissionalizante na área pet para mais de 8 mil alunos e com atuação em mais de 15 países.
O caminho não foi fácil, mas certamente me trouxe muitas alegrias. No Brasil, segundo dados do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), as mulheres empreendedoras representam atualmente cerca de 34% do total de empreendedores brasileiros. De acordo com a pesquisa “Mulheres Empreendedoras 2020”, realizada pelo Sebrae em parceria com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), o número de mulheres empreendedoras no país cresceu 21,1% nos últimos anos, enquanto o número de homens empreendedores cresceu 9,4%. O estudo apontou que a maioria das mulheres empreendedoras no Brasil tem entre 30 e 49 anos, com ensino médio completo e atuam em áreas como comércio e serviços.
As mulheres são empreendedoras natas, multitarefas e sempre buscam dar o melhor de si em todos os seus projetos. E, para oferecer ferramentas que ajudem as mulheres do setor pet a alcançarem mais resultados, tenho um curso focado no público feminino apresentando os principais desafios do negócio, como Atração de clientes, Atendimento e vendas e Gestão financeira. Parece fácil, mas não é. Peguei minha bagagem anterior e usei em meu próprio negócio lá atrás para trazer aquele crescimento exponencial que buscava. Hoje, por meio da Belas Patas, conheço pessoas maravilhosas e entro de cabeça no negócio delas como se fosse meu, a partir das mentoras de negócios. O que faltava para elas era alguém com o olhar estratégico de fora para pegar na mão e andar lado a lado. O que faz meu trabalho valer a pena é vê-lo se expandir.
O mercado pet é um setor em constante crescimento e com muitas oportunidades para empreendedores que desejam investir neste segmento. Aqui estão algumas dicas para empreender no mercado pet:

1 – Conheça o mercado: antes de abrir o seu próprio negócio, é importante estudar o mercado pet, conhecer as tendências e as demandas dos consumidores, assim como a concorrência local.
A exemplo, tive uma mentorada, a Letícia, que havia comprado um ponto já em funcionamento (antes mesmo de fazer o curso básico, algo que considero um erro gravíssimo para quem está começando!), e ainda durante o curso ela enfrenta erros que poderiam ter sido evitados.
Seguiu os passos do planejamento estratégico com as ações que precisava e hoje está com seu pet em crescimento constante.

2 – Escolha um nicho: o mercado pet é amplo, por isso é importante escolher um nicho específico para atuar, como produtos de alimentação natural para pets, banho e tosa, serviços de adestramento, entre outros. A minha aluna Cristina, em 2020, aos 67 anos, decidiu recomeçar a vida. E foi aprender banho e tosa do zero, ela queria abrir o próprio negócio. E conseguiu. Colocou em prática o conteúdo que aprendeu comigo, desde layout do banho e tosa até estratégias para aumentar as vendas e hoje o pet dela é um sucesso!

3 – Ofereça um diferencial: para se destacar no mercado, é importante ofertar algo distinto que atenda às necessidades dos clientes, como um serviço de transporte para pets, consultas veterinárias em domicílio ou um serviço de hospedagem pet friendly. Ainda existem muitos campos a serem explorados, estudo e planejamento são fundamentais para escolher com cuidado.

4 – Invista em capacitação: é importante estar atualizado e bem informado sobre o mercado pet, além de ter habilidades técnicas para oferecer serviços de qualidade. Ficar atento às certificações e licenças é indispensável.

5 – Valorize o atendimento: nesse mercado, o atendimento é um fator crucial para fidelizar clientes. Invista em uma assistência personalizada, com foco no bem-estar do animal e no relacionamento com o cliente.

6 – Crie uma presença digital: ter uma presença digital forte é fundamental para empreender no mercado pet. Utilize as redes sociais para divulgar seus serviços, postar fotos e vídeos dos pets que atende e se comunicar com seus clientes.

7 – Esteja em conformidade com a legislação: o mercado pet dispõe de regulamentações específicas que devem ser seguidas. Mantenha-se de acordo com a legislação para garantir a segurança e o bem-estar dos animais e dos clientes.

Agradecemos a colaboração de Aline Leiva, Diretora da Escola Belas Patas e sócia-fundadora do pet shop Petmake. Instagram: @line.leiva/

Por Aline Leiva