SUPERPET 2019 supera expectativas

Categoria: Na íntegra

Autor(a): Por Gabriela Giaculi, Samia Malas e Natália Miranda | Colaborador(es): Jornalismo TopCo | Cidade: Campinas | 14/06/2019 - 13:37

Segunda edição do evento foi um sucesso, gerando muitos negócios aos participantes

Foto: Gabriela Giaculi

Foto: Gabriela Giaculi

A segunda edição da feira SuperPet, realizada entre os dias 2 e 4 de abril na cidade de Campinas, interior paulista, superou as expectativas dos expositores, visitantes e congressistas. Em relação ao público, houve cerca de 30% de aumento em relação a 2018 e mais de 150 stands, segundo dados da organizadora do evento, a Editora Top.Co. Francisco Mecchi, da empresa Amicus, por exemplo, viu a feira como uma boa plataforma de negociações e futuras parcerias. “O diferencial da SuperPet foi o público que visitou a feira, sendo que os contatos feitos eram de qualidade e procuravam realmente fechar negócios e novas parcerias”, disse o expositor. Já Regiane, Coordenadora de Vendas da PetBone, elogiou a organização do evento. “A feira SuperPet de 2019 superou a de 2018. Os resultados foram fantásticos tanto pela aceitação da nossa nova linha de produtos e estampas como pela quantidade de visitantes. Não posso esquecer de salientar que este tipo de evento fortalece e estreita a relação com os clientes existentes e firma parceria com novos clientes”, diz.  “Encerramos a promoção de vendas da SuperPet Campinas com recorde de vendas. Sucesso total!”, disse Jane, da Supra, outra empresa expositora. 

Já a Allerless, expôs pela primeira vez esse ano e já conseguiu bons retornos. “Gostamos bastante da feira, foi nossa primeira experiência como expositor neste segmento. Achamos que o público é bem selecionado, bem o que queríamos. Não realizamos muitas vendas, porém muitas negociações em vigor, divulgação da marca e também bastante networking, que acreditamos ser tão importante quanto a venda em si”, declara Thiago, Diretor de marketing da empresa. 

Larissa Yumi Tanaka de Arthur Nogueira, dona da loja Do Príncipe - Centro de Estética e Pet Shop, visitou a feira pelo segundo ano consecutivo e, dessa vez, realizou compras na PetBone. “Pretendo voltar ano que vem com certeza”, antecipa a lojista. Outro grande comprador na feira foi o lojista Valdetário Tibúrcio da Silva Júnior, de Natal-RN, proprietário do pet shop RNPet, que já conta com sete lojas. “Comprei em vários standes, como Furacão Pet, Hard Wind, RB Pet, Kelco, Laboratório Mundo Animal, Truqys Pet, entre outros. A feira tem uma pegada muito legal de icentivo a todo o mercado pet, lojas, indústrias, treinamentos, Groom Brasil, etc. Ela é completa”, diz.

 

PROMOÇÃO BONS NEGÓCIOS SUPERPET 2019

 

Henrique Moreno Pereira, sócio da loja Atlanticão Pet Store, de Santo André-SP, foi o sortudo que ganhou um celular Galaxi S6 da promoção Bons Negócios SuperPet de 2019. “Muito bom ganhar um celular novo, estou feliz em ter sido sorteado. Gostaria de participar também das próximas edições da feira, e de poder levar minha sócia”, disse o lojista, que realizou compras nos stands da Supra e da EcoDog. “Achei bastante interessante o evento. Conheci marcas e produtos novos”, completa. Já a viagem para Nova Iorque, para participar da grande feira de varejo, a NRF 2020, o sorteado foi Antônio José Bedani, da distribuidora Beg Pet, de Marília-SP, que participa da SuperPet desde a sua primeira edição. “Achei que houve uma evolução, principalmente quanto ao maior número de visitantes. Acho muito importante a participação nestes eventos, pois nos proporciona um momento especial encontrando amigos, além de novos fornecedores para futuras parcerias e negociações”, comenta Antônio, que venceu o prêmio ao comprar no stand da DogBeer. “Sempre viajo para as feiras pet internacionais  e certamente esta viagem também será excelente e vai me proporcionar novos conhecimentos para serem aplicados em nossa empresa”, afirma.

 

CONFERÊNCIAS
       SUPERPET 2019

 

Veja destaques das mais de 40 palestras veterinárias e de negócios que aconteceram no evento

 

Foram 47 palestras de profissionais especialistas de todo o Brasil durante os três dias de feira. Para além dos stands da feira da SuperPet 2019, que aconteceu nos dias 2, 3 e 4 de abril em Campinas-SP, ocorreram paralelamente muitas conferências voltadas para médicos veterinários e estudantes. Foram 10 temáticas principais e 42 profissionais de renome que vieram de todo o Brasil para dar suas contribuições para o evento.

Foram três dias de muitas informações importantes transmitidas, experiências trocadas e oportunidades únicas de compartilhar conhecimentos com grandes profissionais especialistas em suas áreas. Confira alguns destaques do que foi apresentado nas conferências.

CAT SCIENCE

 

Mais uma vez a SuperPet destinou uma sala somente para palestras voltadas para os gatos. Myrian Iser, que é Mestre em Ciências Médicas pela Unicamp e diretora da Academia Brasileira de Clínicos de Felinos (ABFel), abriu as conferências. “A medicina felina cresceu na país, e ainda vai expandir muito mais”, comentou a palestrante, que trouxe discussões sobre geriatria felina. Ela explicou que houve uma popularização dos gatos como animais domésticos e agora seus tutores se preocupam mais com sua saúde. “Os gatos têm vivido mais, afinal têm melhor nutrição, são mais vacinados, há uma conscientização para que eles permaneçam em ambientes indoor (sem acesso à rua) e que sejam castrados”, pontua. Myrian frisou ainda a importância de conscientizar os tutores a continuarem fazendo acompanhamentos veterinários ao longo da vida do animal, afinal um grande número visita as clínicas somente nos primeiros meses do pet e depois deixa de fazer os check-ups anuais. “Temos que falar dos cuidados geriátricos durante os cuidados pediátricos, para que os tutores já estejam cientes. Nosso objetivo na geriatria é dar aos pacientes longevidade com qualidade.” 

Já Carla Sassi, especialista em resgate de animais em situação de desastres ambientais, falou ao público sobre a esporotricose, a zoonose que mais cresce no Brasil. Ela falou de seu trabalho como coordenadora do Projeto de Combate e Controle da Esporotricose e também sobre o avanço da doença em regiões do país como o Rio de Janeiro. Para Carla, ainda existe muito preconceito em torno da esporotricose, considerada por muitas pessoas como “a doença do gato”. É preciso combater este conceito. Apesar da zoonose ser um problema de saneamento básico cujo agente causador é um fungo, muitos atribuem a culpa da transmissão ao bichano, que é tão vítima da doença quanto o ser humano.

Outro destaque da sala Cat Science foi o doutor em Ciências Veterinárias pela UECE e sócio-proprietário da Clínica Exclusiva para Gatos The CAT From Ipanema, Carlos Gabriel Dias. Ao ministrar a palestra sobre Farmacologia para Felinos, ele chamou a atenção para o perigo das avaliações superficiais nestes que são animais tão sensíveis e complexos. “Temos que entendê-los de fato e proteger os gatos emocionalmente [...] psicoativos só devem ser prescritos após uma análise profunda da situação do animal”, disse. Ele criticou o uso indiscriminado de remédios para corrigir comportamento dos felinos que não necessariamente estão associados a uma enfermidade.

 

VET BUSINESS

 

Ainda no dia 2 de abril também aconteceu o Vet Business, conferência que buscou discutir a gestão da clínica veterinária e o que um profissional precisa fazer para complementar seu aprendizado como empreendedor. Um dos momentos mais interessantes na sala foi durante a conferência da palestrante Branca Barão, especialista em Metodologia Disney de Gestão, Engajamento e Motivação. Apesar de não estar inserida dentro do mercado pet, sua apresentação sobre buscar um propósito na profissão foi certeira e a mensagem poderosa. “Quando a gente para de pensar que temos que ir trabalhar, e sim que temos um propósito, tudo muda”, explica.

A palestrante fez perguntas e interagiu com o público para demonstrar que o entendimento e a autoconsciência em relação ao próprio propósito podem trazer uma mudança completa na motivação profissional, que é tão crucial para o dia a dia de médicos veterinários.

 

DERMATO SCIENCE

 

Dermatopatias representam mais de 70% das causas a serem tratadas em pequenos animais, portanto são assuntos de suma importância que foram tratados nas palestras do dia 3 de abril. O Dr. Carlos Eduardo Bruno Soares Rocha, especialista em Oncologia Veterinária e membro ativo da Veterinary Cancer Society e Veterinary  Surgery  Society  Oncology discutiu sobre neoplasias cutâneas. Ele falou sobre diagnósticos precoces para tratamentos mais eficientes e da importância de saber distinguir manchas e feridas inofensivas de uma situação oncológica séria. O palestrante trouxe vários casos clínicos com fotos para evidenciar algumas das diferenças. 

Já a Dra. Alessandra Vieira Pereira, doutora pela Fundação Oswaldo Cruz com projeto de pesquisa em doenças infecciosas, trouxe para a discussão, como diagnosticar e tratar prurido em gatos. A palestrante reforçou a dificuldade em se diagnosticar patologias dermatológicas em felinos graças ao hábito de se lamberem. A lambida também é uma maneira de se coçarem, mas é necessário separar o que é um comportamento normal de algo a ser tratado. E uma vez reconhecida a doença, o profissional precisa tratá-la com o cuidado necessário que os bichanos requerem. “É preciso entender o animal de estimação, pois não há nenhum tipo de tratamento que seja impeditivo para gatos. Porém, para qualquer tipo de tratamento, é primordial entender o comportamento de cada paciente e compreender o que pode ser melhor para ele”, explicou Alessandra Vieira. 

 

FÓRUM DE EMPREENDEDORES

 

Também no dia 3 de abril, a SuperPet 2019 recebeu o Fórum de Empreendedores, espaço que traz convidados para falarem sobre o mercado, gestão e também como evoluir profissionalmente. E em tempos de Era Digital, as empresas estão buscando se adaptar à uma nova realidade. Este foi o ponto chave da palestra de Karen Formagio, que tem 12 anos de experiência em marketing digital com foco em comportamento de consumo. Sem rodeios, ela foi direta: “Hoje, não tem como pensar em um negócio sem pensar na internet, no digital. E não dá para fugir disso. O mundo está em transformação”. 

O celular hoje é a extensão do nosso corpo, como explicou Karen, e os serviços são cada vez mais personalizados, visando a fidelização do público. Outra característica importante para a empresa se destacar no meio de tanta concorrência é ter uma marca com propósito: “É preciso criar uma relação emocional com o usuário”. Para a palestrante, não estamos na era da tecnologia, mas sim na era das pessoas. “Nunca estivemos tão conectados, nos importando com a opinião dos outros. A primeira informação que nós vemos é o que outras pessoas falam sobre a marca, e isso é muito mais relevante para o usuário do que o que a marca diz. É a era da colaboratividade”. É preciso ter tudo isso em mente para planejar um negócio. 

 

Encerrando as palestras do Fórum de Empreendedores, a SuperPet recebeu Ricardo Nassar, um dos proprietários da Cobasi, maior rede de artigos pet do país. Ele narrou a impressionante história da loja, que começou como uma agropecuária criada pelo seu pai, Rames Nassar, nos anos 1980. As dificuldades enfrentadas não foram poucas, mas a família percebeu a oportunidade de entrar para o mercado pet, em expansão, e só viu o movimento do negócio crescer.

Mas mesmo com os excelentes resultados da Cobasi - com 79 lojas espalhadas pelo país -, Ricardo entende que a marca não deve parar. “O varejo off-line que não se atualizar, vai perecer. Se não nos prepararmos para o tsunami que são todas as mudanças que estamos enfrentando, vamos afundar”, disse.

E a Cobasi está se preparando para fazer mudanças. Ricardo contou que houve uma adição de novos sócios para a empresa com experiência no ambiente digital para trazer o conceito de omnichannel para a marca. Desta forma, pretende-se convergir todos os canais utilizados pela empresa, integrando lojas físicas, virtuais e compradores, explorando as possibilidades de interação. A estratégia, completamente focada na experiência do consumidor, sugere a possibilidade de que o usuário não veja diferença entre o mundo on-line e o off-line.

 

 

NEPHRO SCIENCE

 

No último dia de feira, a SuperPet 2019 recebeu uma das conferências mais dinâmicas do evento: a Nephro Science. Nela, oito profissionais apresentaram suas palestras, interagiram entre eles e com o público em mesas-redondas, que eram direcionadas para as dúvidas da plateia. 

Entre discussões sobre diagnósticos a partir de biópsia, serviços de hemodiálise, a formação e tratamento de urolitíases e nefrolitíases, um dos pontos altos foram as apresentações do Dr. Jorge Conti e o Dr. Renato Variz de Souza. Ambos especialistas em Nefrologia e Urologia pela Anclivepa, eles são juntos sócio-proprietários da Nefro & Uro Vet, serviço especializado de atendimento em nefrologia e urologia avançada em veterinária.   

Os dois palestrantes trouxeram informações de procedimentos avançados que realizam com auxílio de equipamentos de alta tecnologia, como cistoscopia, litotripsia por ultrassom e litotripsia a laser. Vários dos instrumentos permitem cirurgias sem cortes, resultando em pós-operatórios muito mais tranquilos para os pacientes.  

Apesar de muitas discussões sobre procedimentos e tratamentos dentro da nefrologia e urologia, há um lembrete muito importante, segundo o professor Fernando Carvalho, mestre em Ciências da Saúde pela Universidade Federal de São Paulo e especialista em Urologia e Nefrologia. “Não podemos esquecer que muitas dessas doenças podem ser evitadas se os pacientes ingerirem o suficiente de água”. O palestrante então deu dicas que devem ser passadas para os tutores de animais de estimação a fim de incentivarem um maior consumo de seus pets, como: manter água fresca, sempre ter disponível um pote a mais do que o número total de animais na casa, manter um dos recipientes perto de onde eles dormem e também fazer picolés (a partir de sachês ou até frutas) em dias mais quentes. 

 

ENDOCRINO SCIENCE

 

O professor Aulus Cavalieri Carciofi, da FCAV/UNESP Jaboticabal, trouxe uma discussão interessante para a conferência: é possível falar em Síndrome Metabólica para cães e gatos? Segundo o palestrante, não podemos. De acordo com vários estudos acadêmicos recentes trazidos por ele, não se pode afirmar que a obesidade em cães e gatos seja a causa de muitas doenças, como diabetes ou hipertensão. “Estamos fazendo um desserviço quando atendemos um animal obeso com colesterol alto e atribuímos à obesidade. Neste caso, certamente algo diferente está fazendo com que este colesterol esteja alto. É preciso descobrir a verdadeira causa”, explicou o veterinário. 

O palestrante Aulus Cavalieri Carciofi também esclareceu que a obesidade é sim um problema, uma vez que animais obesos vivem 15% a menos do que outros dentro do peso. Mas concluiu que Síndrome Metabólica é um termo equivocado para atribuir para cães e gatos, que provoca confusões e enganos nos diagnósticos.

 

INFECTION SCIENCE

 

Um dos destaques da sala de conferência foram as palestras da professora Mitika Hagiwara. Com um currículo impressionante, ela é Doutora em Saúde Pública pela Universidade de São Paulo, organizou e ministrou por vários anos o Curso de Especialização em Patologia Clínica Veterinária, também na universidade, e é pesquisadora responsável pelo Grupo de Pesquisa em Patologia Clínica Veterinária (FMVZ-USP), com ênfase em hematologia e imunologia das doenças infecciosas de cães e gatos.

Ela esteve na feira palestrando sobre erliquiose canina, também muito conhecida como “doença do carrapato”, e leptospirose. Sobre a última, a professora frisou que é preciso tomar muito cuidado com ideias pré-concebidas que resultarão em um diagnóstico equivocado. “Precisamos ver a doença com outros olhos, porque nos prendemos a conceitos antigos que não necessariamente são reais”, argumentou Mitika. Para exemplificar, a médica veterinária revelou que existem casos de animais de estimação que contraem a enfermidade mesmo vacinados, o que pode surpreender muitos profissionais. 

 

 

Ela ainda trouxe vários casos clínicos para analisar junto com o público, que estava tão interessado na palestra que, mesmo excedendo o tempo programado, permaneceu na sala prestigiando a professora. 

 

OUTRAS PALESTRAS

 

A feira também contou com um congresso de tosa, o Groom Brasil, com palestras voltadas para groomers, inclusive, ministradas pelos juízes do concurso Groom Brasil, o argentino Jonatan Ardengui e a americana Teri Di Marino. 

A Superpet 2019 ainda trouxe a conferência Ozone Science, em que os palestrantes apresentaram diversos tratamentos com ozonioterapia com resultados impressionantes, tanto em casos simples quanto nos mais graves. Já a conferência N.O.R. Science (Neurologia, Ortopedia e Reabilitação) recebeu discutiu a necessidade da cirurgia, tratamentos com ortobiológicos e até reabilitação com laserterapia. Por fim, a conferência Pathology Science, em seu primeiro ano na feira, trouxe profissionais para falarem sobre como os diagnósticos laboratoriais devem complementar a avaliação clínica dos pacientes e também discutiram sobre como realizar procedimentos menos invasivos. 


SUPERPET 2020

 

A 3ª edição da SuperPet já tem data: entre 14 e 16 de abril, no mesmo local, o Expo Dom Pedro, em Campinas-SP. E a organizadora do evento, a Editora TopCo., já confirmou a palestra de abertura de 2020. Aliás, não teremos um palestrante de peso para dar o pontapé inicial do evento, mas sim, dois. São eles: o economista Ricardo Amorim e o jornalista e advogado e Clóvis de Barros Filho. Você não pode ficar fora dessa! Acompanhe e garanta o seu lugar na feira pelo site www.feirasuperpet.com.br ou Facebook/ Feira Superpet