A MARCA É A MELHOR AMIGA DO EMPREENDEDOR

Categoria: Negócios

Autor(a): Liege Cristina Garcia da Silva | Colaborador(es): Jornalismo Top.Co | Cidade: Campinas | 11/06/2019 - 15:22

Com a mudança no comportamento das gerações, empresários precisam conhecer seu público ainda mais

A Pet Center separou para seus leitores 5 dicas de como tornar sua marca lembrada em um mercado tão concorrido

A Pet Center separou para seus leitores 5 dicas de como tornar sua marca lembrada em um mercado tão concorrido

Por muitos anos acompanhamos profissionais autônomos e empreendedores do segmento veterinário, e é corrente em tempos de mudanças econômicas observarmos uma procura desorganizada por alternativas que melhorem a rentabilidade e, não raro, a sobrevivência do próprio negócio. As alternativas para o segmento são inúmeras, mas a maioria delas persegue uma pergunta clássica: como impulsionar a minha marca e meu negócio em um mercado tão competitivo e em crise? Respondo sua pergunta com outra: você está pronto para ter uma marca? Parece uma contradição tal pergunta, mas ela possui total pertinência se o nosso leitor “empreendedor” entender o real significado de uma marca. 

ESTILO DE VIDA DO CONSUMIDOR

Marca, para muitas gerações de consumo, como os baby boomers (nascidos entre 1946 e 1964), ou até mesmo para os millenials (nascidos a partir da década de 1980), é praticamente uma referência social um “way of life”, uma guia de comportamentos e atitudes dentro de um círculo social. Para consolidarmos a notoriedade e a imagem de uma marca no mercado, exige-se de uma corporação, ou de um empreendedor, anos de trabalho em marketing com foco bastante amplo. Pensando que a construção da marca exige muito trabalho de marketing, lanço outra pergunta aos nossos leitores: vocês realizam seu planejamento de marketinganualmente e o utilizam de forma orgânica? Muitos responderão: Sim, eu faço. A minha loja ou clínica é bem estruturada, tem boa localização, dispõe de um site lindo, minha equipe é treinada, trabalho com e-mail marketing, tenho presença em rede sociais, faço cursos de coaching com frequência e ainda participo de inúmeros eventos. Pois bem, sinto muito em lhe informar que você não faz planejamento de marketing, muito menos marketing em sua plenitude, mas sim algumas atividades muito básicas de comunicação e administração. Parece radical ou frustrante o posicionamento descrito neste artigo, até porque existem fóruns, eventos e seminários nos quais marketing e marcasão colocados dentro desses patamares e até tratados como sinônimos. Mas a verdade é que tudo mudou, como um rápido blinkVivemos um ponto de virada mercadológico no segmento pet, no qual a geração Z (nascidos depois de 1995), em conjunto com barreiras rompidas pelo marketing digital, impossibilitaram o acompanhamento das enormes mudanças ocorridas no comportamento do consumidor e no processo de compra atual. Muitas das dicas e sugestões para melhores práticas de marketing e gestão de marcasque circulam (ainda) no segmento veterinário não exercem mais o mesmo efeito que exerciam há alguns minutos atrás. E isso é só o começo. Então gostaríamos de reformular a pergunta e lhes dar algumas respostas: Como posso construir uma marca neste novo mercado tão mutante?Daremos 6 direcionamentospara a sua reflexão. São poucos para a construção de uma marca, mas os considero uma linha de largada para muitos de nossos leitores. São eles:

 

1.   Preocupe-se em construir uma proposta de valor para o seu negócio. Esqueça que você oferece ao mercado um serviço ou um produto físico com benefícios funcionais claros. Os consumidores procuram consequências além dessas funções, muitas vezes benefícios intangíveis, a exemplo a diversão com a família. Ache seu território e finque sua bandeira nele. 

2.   Inclua a sua proposta de valor dentro de um verdadeiro planejamento de marketing, com foco em todas as esferas administrativas e não só em ferramentas de comunicação como a construção de um logo bonito, ou mesmo de uma loja elegante.

3.   Saiba fazer marketing em um mundo digital, e aqui não estamos falando de site e e-mail marketing. É importante que o empreendedorentenda as movimentações tecnológicas recentes, a exemplo da mídia programática e outras ferramentas disponíveis de audiência digital. Essa educação generalizada também ajudará a reduzir os “charlatões” que abusam do mercado decorrente de nossa ignorância técnica.

4.  Estude marketing, se necessário, e recicle-se. Saia da esfera veterinária e de pet shop e tente nadar por outros mundos, como e-commerce, moda, gastronomia e outros segmentos mais atualizados.

5.  Foco. Defina um norte, ajuste as velas do seu barco e aguente firme. Você enfrentará tormentas e monstros, mas nunca se esqueça de colocar seu barco de volta na rota traçada. Acredite em seu planejamento e avalie-o constantemente.

6.   Pense, crie, sonhe, mas pelo amor de seu negócio, tenha coragem e simplesmente faça! Não deixe suas ideias engavetadas. Faça acontecer e nos conte depois. Desejo a todos ótimos negócios.