10 ANOS DE GROOM BRASIL

Categoria: Banho e Tosa

Autor(a): Por Samia Malas | Colaborador(es): Jornalismo Top.Co | Cidade: Campinas/SP | 15/07/2019 - 16:52

Reviva conosco os melhores momentos da competição mais antiga e querida da América Latina

Arquivo Editora Top.Co.

Arquivo Editora Top.Co.

 

Com apenas duas categorias, Novos Talentos e Professional. Foi assim que começou o primeiro concurso de tosa do Brasil, o Groom Brasil, lançado na edição de 2008 da feira Pet South America. O concurso idealizado por Natália Miranda, diretora da Editora Top.Co. (com 21 anos de mercado pet) , completa 10 anos em 2019.

“Há 10 anos encaramos o desafio de realizar um concurso de tosa no Brasil. Foi difícil organizar? Nada disso... difícil foi convencer os tosadores a competir! Era só vergonha e medo por todo lado. Medo de se por a prova, do público, de não ir bem, medo de tudo. Mas com o tempo esse tabu foi se quebrando, e o que vemos atualmente é um competidor empolgado, interessado em aprender na competição, participativo e com um entendimento claro do objetivo de competir contra si mesmo e se desafiar, consequentemente evoluindo cada vez mais, até chegar ao topo. É muito bonito ver essa evolução, temos muito orgulho de fazer parte da história dos nossos groomers”, diz Natália, que hoje é responsável também pela feira SuperPet, em sua segunda edição, e pelas maiores e mais conceituadas revistas do segmento pet, a Pet Center/Groom Brasil, a Pulo do Gato e a Cães & Cia. 

 

“Em 2019, nós da Editora, completamos com orgulho nossos 10 anos de concurso, feito com muito carinho, dedicação e trabalho”, completa Mayse Lenny, gerente comercial da Editora Top.Co. e presente no Groom Brasil desde o seu nascimento.  “Meu envolvimento com o Groom Brasil é total. Conheço cada um dos competidores pelo nome. Às vezes, sei também de cada história e cada trajetória. Ver cada um se apresentar, suar o avental, fazer as tesouras e facas realizarem transformações incríveis me deixa pessoalmente realizada”, complementa Ma. 

 

Em 10 anos de concurso, a editora já premiou centenas de profissionais, tanto em equipamentos, dinheiro e viagens ao exterior, além de ter dado o pontapé inicial para a carreira de muitos groomers, hoje consagrados como os melhores do Brasil e até reconhecidos internacionalmente como Clayton Muniz, Anderson Barros,
Johnatan Skolimoski, Carol Biscuola, Daniel Kohn entre muitos outros que ingressaram no mundo da competição em nossos ringues. A seguir, veja os melhores momentos da trajetória do Groom selecionados especialmente para nossos parceiros e amigos do mercado de banho e tosa. “Sem eles, nada seria possível”, assegura Mayse.

 

O QUE FAZ O GROOM BRASIL DIFERENTE DE TUDO?

Por Natália Miranda, diretora da Editora 

1. JUÍZES BARKLEIGH

“Vale destacar três pontos superimportantes na diferenciação da nossa competição com os demais concursos de grooming:

Desde a primeira edição buscamos os melhores juízes, que têm o treinamento dos campeonatos mais respeitados do mundo, que nos dão a tranquilidade da isonomia da decisão, e do conhecimento técnico para realizar esse julgamento. 

 

2. JULGAMENTO IGUALITÁRIO

Somos mídia, organizadores de eventos, especialistas em marketing e especialistas no mercado pet. Por isso temos total neutralidade quanto ao resultado da competição.

 

3. CONSTRUÇÃO DA IMAGEM DO CAMPEÃO

Usamos nossas mídias segmentadas, especialmente a revista Groom Brasil para trabalhar a imagem de nossos competidores, proporcionando uma bela exposição do profissional para o mercado pet, e inúmeras oportunidades na sua carreira. Muitos deles ganham até capa na revista, algo nunca antes feito no mercado brasileiro. Além disso, mesmo os competidores que não ganharam nesse ano têm oportunidades na revista, no site, nos guias e nas mídias sociais”

 

PRIMEIROS PASSOS

Na primeira seletiva, de 2008, os groomers Leticia Ronska, Daniel Brandes e Nêmora Teixeira ficaram em segundo, terceiro e quarto lugar, respectivamente

Adriana Skolimoski, vencedora da primeira seletiva do concurso, de 2008, ao lado de  Sérgio Murilo Villasanti, Simone Garotti e Antônio Neto

Na primeira seletiva, de 2008, os groomers Leticia Ronska, Daniel Brandes e Nêmora Teixeira ficaram em segundo, terceiro e quarto lugar, respectivamente

 Foi em 2008 que as primeiras seletivas do Groom Brasil aconteceram, tendo como juízes os groomers Sérgio Murilo Villasanti, Simone Garotti e Antônio Neto. A groomer Adriana Skolimoski foi a primeira a vencer nessa etapa do Groom Brasil. Nesse pontapé inicial as empresas patrocinadoras foram a Clippertec, Oster, Merial (atual Boehringer Ingelheim) e a Centagro, parceira do evento até hoje.

“Para a Centagro patrocinar o Groom Brasil é uma forma de ver de perto o que o mercado tem a oferecer, conhecer novos profissionais, pessoas que dividem a mesma paixão, suas técnicas,  habilidades e assim mensurar o desenvolvimento do mercado, avaliar resultados e traçar metas e objetivos futuros”, diz a diretora de marketing da empresa, Andréia Tavares Arantes. “Ser parceiro de eventos como o Groom Brasil é uma importante oportunidade de oferecer aprendizado e experiência aos profissionais brasileiros como forma de firmar seu nome no segmento de competições nacionais e abrir caminho para a entrada no mercado internacional”, completa. 

2009: OS PRIMEIROS VENCEDORES 

(Esq. à dir.) Antônio Neto, Clayton Muniz, Maira Cristina Braglin da Silva, Shirlee Kalstone e Vanderlei Avelino: primeiro pódium da categoria Professional

(Esq. à dir.) Antônio Neto, Clayton Muniz, Maira Cristina Braglin da Silva, Shirlee Kalstone e Vanderlei Avelino: primeiro pódium da categoria Professional

Para a primeira final do Groom Brasil, ao lado de Antônio Neto, a renomada groomer norte-americana e também madrinha do Groom Brasil, Shirlee Kalstone também esteve presente e julgou o trabalho dos brasileiros. Outro grande destaque de 2009 foi a introdução da categoria Creative, que até hoje é uma das mais esperadas pelo público. Quem levou o primeiro lugar dessa categoria foi o groomer Miguel Tomé, com seu Poodle-pavão.  Na categoria Novos Talentos, o primeiro groomer a vencer foi Johnatan Skolimoski, de Praia Grande-SP e seu Spitz Alemão Anão.

 

O prêmio máximo para quem vencesse o Groom Brasil em 2009, na categoria Professional, era uma viagem aos Estados Unidos para competir na Oster Invitation. E quem levou o prêmio foi Maira Cristina Braglin da Silva, de Hortolândia-SP. Nesse pódium estavam ainda Clayton Muniz, em segundo lugar e Vanderlei Avelino, em terceiro. 

2010: O ANO DO CATS GROOM

(Esq. à dir.) Antônio Neto, Natália Miranda, Val Santarém e Mario Di Fanti no pódium do Cats Groom

Em 2010 uma nova categoria foi realizada, a Cats Groom, que teve o Val Santarém como grande campeão. Nesse ano quem julgou as categorias Professional, Novos Talentos, Creative e Cats Groom foram Antônio Neto e Mario Di Fanti, dos Estados Unidos.

2011: UM ANO ESPECIAL

Groomer Sérgio Murilo Villasanti e Teri Di Marino durante entrega do troféu Shirlee Kalstone 2011, com a primeira capa Groom Brasil, a edição 139

    Nessa edição do Groom Brasil houveram muitas novidades e lançamentos. A primeira foi a inauguração do Troféu Shirlee Kalstone, que nomeia o melhor colunista da revista Pet Center/Groom BrasilO groomer Sérgio Murilo Vilasanti foi o primeiro vencedor. No dia da premiação, Sérgio discursou emocionado tendo em mãos seu troféu e a carta que recebeu de Shirlee Kalstone, a Lady do Grooming Mundial, que enviou à Editora Top.Co. por não poder estar presente no evento. Por conta do prêmio, Serginho, como é carinhosamente chamado pelos colegas de profissão e amigos, estampou a capa da edição 139 (de outubro), primeira revista dedicada inteiramente para o segmento de banho e tosa, a Groom brasil,que não a toa leva o nome do concurso. 

“Nosso objetivo, ao criar a revista Groom Brasil, era o de fomentar o segmento de banho e tosa que, na época, era bastante promissor, mas ainda não tinha vivido o boom que vive hoje, com muitos produtos, equipamentos e profissionais qualificados. Tenho orgulho em dizer que nós fizemos parte dessa história”, aponta Natália. 

 • Tosa do Bem:

Daniel Brandes: 1º vencedor da Tosa do Bem, criada em 2011

 

Uma das categoria mais emocionantes do Groom Brasil até hoje é a Tosa do Bem, inaugurada em 2011. O primeiro grande campeão da Tosa do Bem foi Daniel Brandes, de Chapecó-SC. Os cães dessa categoria vieram da ONG ABEAC – Associação Bem-Estar dos Amigos da Célia, de São Paulo-SP. Nesse dia, dos oito cães que participaram do ringue de tosa, quatro foram adotados após a competição durante a própria feira.

“Esta categoria foi criada com cunho social, pois acreditamos que sempre podemos ajudar e sermos ajudados em qualquer área que atuamos. No caso da Tosa do Bem, os cães de abrigo passam por um remake e têm mais oportunidade de ganhar um  novo lar. Isso faz bem para a organização, para os cães, para a ONG, para as novas famílias, enfim, é o bem pelo bem. Emoção a cada momento”, diz Mayse Lenny. 

• Dog Model:

Ainda em 2011, foi realizada a categoria Dog Model. Além disso, a juíza internacional nesse ano foi Teri Di Marino, mesma da grande final do Groom Brasil 2019, que aconteceu em abril durante a feira SuperPet, em Campinas-SP. 

2012 e 2013

Em 2013 a juíza americana Lisa Leady veio diretamente de Chicago para julgar os competidores do Groom Brasil nas categorias Creative, Model Dog, Tosa do Bem, Novos Talentos e Professional.

2014: TRÊS NOVAS CATEGORIAS

Nesse ano a juíza canadense Barbara Prueckel, reconhecida internacionalmente, teve a oportunidade de julgar três novas categorias: a Handstripping, técnica de tosa em cães de pelo duro, a Fashion Groom, que explora a criatividade em penteados dos groomers, e a Transformers, também é criativa, já que os profissionais tinham o desafio de transformar uma raça em outra por meio de técnicas de corte em máquina e tesoura. Os primeiros vencedores dessas categorias foram: Edson Lopez, de Itanhaném- SP (Handstripping) ao lado de Natália Miranda e a juíza Barbara Prueckel; Gabriela Bodnar, de São Paulo-SP (Fashion Groom) ao lado da patrocinadora Keila Figueiredo, da Keila Laços; e Glauber Paixão, Rio de Janeiro - RJ (Transformers), ao lado de Andréia Arantes da patrocinadora Centagro da categoria Professional (A Atacama foi a patrocinadora dessa categoria) .  

2016: ESTREIA DA TOSA JAPONESA

 

Seguindo uma tendência do mercado de grooming mundial, em 2016, o Groom Brasil inaugura mais uma categoria: a Tosa Japonesa. A primeira groomer a ser campeã nessa categoria foi Joyce Oliveira, de Ribeirão Preto-SP

2017/2018: NOVO LOCAL, NOVA FASE!

 

Por fim, a última edição do concurso realizada em 2018, teve como grande novidade a mudança de local. Saindo dos grandes centros, o Groom Brasil foi acolhido pelo interior paulista, mais precisamente a cidade de Campinas, no espaço Expo Dom Pedro, junto com a primeira edição da SuperPet, feira de negócios pet também realizada pela Editora Top.Co. Além disso, o concurso agora conta com a certificação Barkleigh. Ou seja, quem participa das categorias do concurso (exceto Tosa do Bem, Fashion Groom e Creative) pode ser avaliado também para esse certificado.

Na 9ª edição, Jennifer Lee voltou ao concurso e julgou ao lado dos juízes Vania Breim, de São Paulo-SP, e Ivan Alejandro, chileno que vive em Santo André-SP. Para o time de patrocinadores entraram as empresas ProCão (Tosa japonesa), Pet Groom (Fashion Groom) e a importadora Tosa Brasil (Professional). 

“A Procão acredita que participar do Groom Brasil seja um importante incentivo aos groomers que trabalham de forma influente junto aos clientes, cuidam tão bem dos pets e necessitam desse incentivo da indústria para divulgação de seu trabalho”, diz Maria Laura Campagnollo, coordenadora de marketing da empresa.

“O Groom Brasil está de parabéns. Temos percebido uma adesão muito grande de groomers competidores e público que vem assistir à competição”, disse Jeferson Garotti, proprietário da Pet Groom. “Para nós está sendo uma honra fazer parte do Groom Brasil e estar junto de tantos profissionais de altíssimo nível”, revela Jaison Barbosa, da Tosa Brasil.

• Groomer Star

Também 9ª edição do concurso Groom Brasil foi lançada uma nova modalidade de premiação, o troféu Groomer Star. Nela, competidores que se inscreveram de última hora ou que não foram classificados nas seletivas realizadas mês a mês ao longo do ano de 2017 e início de 2018, puderam ter a chance de competir e concorrer a esta premiação. As estrelas Groomer Star 2018 foram: Thelson Rizzo, de Caxias do Sul-RS (Comercial); Diego Santana, de São Paulo-SP (Tosa Japonesa); Camila Caetano, de Campinas-SP (Tosa do Bem); Sidirlei Oliveira da Silva, de Manaus-AM (Novos Talentos); Marcia Fernandes, de Porto Alegre-RS (Handstripping); Ariela Mancini, de Indaiatuba-SP (Professional).

• Competição entre times

Geniel Morais, de Anápolis-GO, recebendo prêmio de melhor time em nome de todos os sete integrantes

A disputa entre times é outra novidade da 9ª edição do Groom Brasil. A partir deste ano os groomers podem formar equipes, seja por regiões onde vivem ou por escolas de banho e tosa, e juntar pontos a cada vitória dos integrantes.  As equipes podem ser compostas por cinco ou oito participantes, e ter um representante por categoria oficial do concurso (etapas de pontuação não entram). E em 2018 quem levou a premiação de R$ 1.000,00 foi o time Cerberus Groomteam, cujo capitão foi o groomer Luiz Ricardo Manoel de Souza, mais conhecido como Ricky Canis, de Curitiba-PR. Além dele, estavam no time Alexandre Bim, Paulo Ricardo de Oliveira, Peterson José da Silva e Fabiane de Fátima Vogler, de Curitiba-PR, Geniel Morais, de Anápolis-GO e Daniela de Paula Fernandes, de Ribeirão Preto-SP. “O objetivo do Groom Brasil de criar essa categoria é unir e fortalecer ainda mais os profissionais pelo vínculo de amizade e profissionalismo. Isso vai muito além da bandeira ou da marca que representa no momento. Ela representa a vontade do crescimento coletivo, uma filosofia que o Groom Brasil tem em seu DNA”, aponta Mayse Lenny, organizadora do concurso e gerente comercial da Editora Top.Co.