Ao sair, feche a torneira e apague a luz

Categoria: Administração

Autor(a): Júlio Mangussi | Colaborador(es): Jornalismo Top.Co. | Cidade: Campinas | 20/03/2018 - 17:34

Economize dinheiro: práticas sustentáveis contribuem para diminuir o consumo de água e energia e aliviam as contas
 iStock/ RomoloTavani

iStock/ RomoloTavani

Ao pegar a conta de luz ou de água, o empresário do setor pet quase sempre toma um susto. Não é para menos. Cada vez maior, o custo desses recursos pesa na hora de fechar as contas da empresa. E como são imprescindíveis no dia a dia da loja, principalmente para o setor de banho e tosa, não podem ser cortados. Por isso, a solução é utilizá-los de maneira consciente. Pois, além de sustentável, evitar o desperdício de água e energia é, acima de tudo, uma prática inteligente para a gestão da empresa.
 

Comprometidas eticamente com a sociedade, posturas sustentáveis também podem ser um diferencial no mercado. Afinal, ao diminuir os custos, é possível fazer novos investimentos. Mas é preciso muito empenho e criatividade para driblar a crise hídrica que assola muitas regiões brasileiras. Por isso, veja algumas dicas para diminuir o consumo de água e energia e equilibrar as contas de sua empresa. 


iStock/Thithawat_s

 

 FECHE A TORNEIRA

Primeiramente, vale ressaltar que, para implantar uma cultura sustentável na empresa, é essencial contar com o auxílio de toda a equipe. Para a lavagem dos ambientes internos, o lojista deve orientar seus funcionários a abandonarem o uso da mangueira e a não cairem na tentação de exagerar nos produtos químicos para mascarar os cheiros. Deve-se usar um balde com água e a quantidade correta, informada no rótulo, de desinfetante. Já para limpar a área externa, captar e utilizar a água da chuva pode ser uma opção. 
 

Utilize modelos econômicos de ducha para o banho dos animais. O Sebrae recomenda o uso de mangueiras de acionamento fácil e com reservatório para xampu, assim é possível agilizar o banho e evitar o desperdício. Torneiras de baixo consumo de água ou com fechamento automático também são outras opções. “Uma torneira pingando na empresa pode desperdiçar até 46 litros/dia, o que equivale a 1,4 mil litros/mês e 16,5 mil litros/ano”, informa a entidade. 
 

Segundo a consultora e professora de Estética Animal, Roseli Figueiredo, o gasto médio de água ao banhar um cão é de 67 litros. Isso levando em conta que o animal tenha pelagem média, pese até 7 kg, e o banhista mantenha a ducha ligada por sete minutos nas três etapas do banho.  Dessa maneira, uma loja que atende 15 cães por dia tem um consumo diário de 1000 litros de água. “Quinze minutos com a ducha ligada consomem 135 litros de água, porém, se o registro estiver fechado ao ensaboar a pelagem, esse número cai para 45 litros”, explica a especialista, que, para diminuir o consumo de água, recomenda que o empresário contrate serviços terceirizados de higienização de toalhas.  
 

O alto gasto do recurso também pode estar relacionado a vazamentos em conexões, tubulações e outros equipamentos. Por isso, sempre fique atento e verifique as instalações periodicamente. Lembre a equipe que a economia de água faz parte do DNA da empresa. Em áreas de intenso uso do recurso, sinalize sobre o uso consciente.  


iStock/ ovelyday12

 

ENERGIA VALIOSA

Para diminuir o consumo desnecessário de energia, o empresário pode recorrer à concessionária da qual ele é cliente. “A concessionária pode analisar e fazer um estudo completo de eficiência energética no pet shop, sem custo algum para o lojista. Trata-se de um serviço que muitos empresários desconhecem. Além disso, ele também receberá orientações de como proceder para evitar gastos desnecessários. Com o auxílio, é possível reduzir o desperdício de energia de maneira significativa”, recomenda Luiz Fernando Bueno, professor do curso de sustentabilidade e responsabilidade social da IBE-FGV e diretor titular do departamento de sustentabilidade do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp), de Campinas.  
 

O lojista também pode contar com um grande amigo natural: o sol. Para isso, ele deve avaliar cada espaço do seu pet shop e atentar-se a quais áreas são iluminadas naturalmente. Assim, é possível escolher os melhores locais para instalar os equipamentos, principalmente aqueles que são utilizados constantemente. Essa dica vale, principalmente, para quem ainda está montando a empresa. Divida, também, o sistema de iluminação em vários circuitos elétricos, com diferentes interruptores. Dessa maneira, se preciso, é possível desligar apenas uma lâmpada, por exemplo, e não todas do mesmo ambiente. 
 

O Sebrae recomenda instalar células de aquecimento solar nos lavatórios. “A energia do sol pode ser aproveitada para esquentar a água usada na lavagem de cães e de gatos. O sistema é o mesmo usado em chuveiros de residências e tem o investimento gradativamente compensado pela diminuição da conta de luz”, informa a entidade. 
 

Compre equipamentos “verdes” que consumam menos energia. Utilize como referência o selo Procel, com a classificação A na etiqueta Inmetro, mesmo que seja um pouco mais caro. A diferença de consumo de energia para um aparelho qualificado como E para o outro com a classificação A pode chegar a 30%. Reforce recomendações de uso consciente da energia para toda equipe: evite aparelhos ligados sem necessidade, de lâmpadas a máquinas de tosa. 
 

No caso do ar-condicionado, utilize somente quando os cômodos estiverem ocupados. Evite a incidência de raios solares no ambiente climatizado para não aumentar a carga térmica. Os filtros devem ser limpos conforme descrição do fabricante, evitando que a sujeira prejudique o rendimento do aparelho. É importante que a entrada de ar esteja sempre livre. 
 

Ao implantar uma cultura de economia de água e energia, crie o hábito de analisar, atentamente, suas contas. Compare-as e constate os resultados, somente assim será possível identificar se as práticas estão surtindo efeito e se todos estão colaborando.


Warning: file_get_contents(): php_network_getaddresses: getaddrinfo failed: Name or service not known in /home/revistapetcenter/admin/inc/pulo.funcoes.php on line 8

Warning: file_get_contents(http://urls.api.twitter.com/1/urls/count.json?url=http://www.revistapetcenter.com.br/materias/ler-materia/290/ao-sair-feche-a-torneira-e-apague-a-luz): failed to open stream: php_network_getaddresses: getaddrinfo failed: Name or service not known in /home/revistapetcenter/admin/inc/pulo.funcoes.php on line 8

Notícias relacionadas

Última edição (209)

Destaques:


Dormindo de bolso cheio

Esquente as vendas no verão

Quer expandir sua loja?

Caminho da compra

Reduza tributos

Cadernos:
Aves
Aquarismo
PetClínicas


Saiba mais ›

Destaques:


Thelson Rizzo compartilha conselhos

Lhasa Apso: aprenda a tosá-lo

Brasileiro conquista americanos com seu trabalho

Projeto qualifica jovens com deficiência



EnqueteEnquetes anteriores

O que fazer quando o cliente diz: “Só estou dando uma olhadinha”?








Participando da nossa enquente você concorrerá a prêmios

Agradecer de maneira formal e aguardar

Fazer uma nova abordagem, mais simpática

Dar espaço ao cliente e se direcionar a outro consumidor

Da espaço ao cliente, mas ficar disponível para qualquer dúvida dele

PUBLICIDADE