Pedigree Adotar é Tudo de Bom doa mais de 26 toneladas de alimentos a cães e gatos

Categoria: Empresas

Autor(a): In Press Porter Novelli | Colaborador(es): Jornalismo Top.Co. | Cidade: Campinas | 08/02/2018 - 10:19

O programa Pedigree Adotar é Tudo de Bom garantiu a ceia de Natal de muitos pets
iStock/ photodeti

iStock/ photodeti

Milhares de pets estão nas ruas em busca de alimentos e um lar seguro para viver. Felizmente, 70% são bem assistidos graças ao trabalho de ONGs e protetores. No Natal de 2017, o Programa Pedigree® Adotar é Tudo de Bom garantiu a ceia de muitos pets com a doação de 26 toneladas de alimentos, que ajudarão os animais de 24 organizações selecionadas, em parceria com a AMPARA Animal – Associação das Mulheres Protetoras dos Animais Rejeitados e Abandonados. 

“Trabalhamos para construir um mundo melhor para os pets e nosso compromisso é estimular a guarda responsável. É um comprometimento com nossos milhões de consumidores e com nossos funcionários que, assim como nós, são loucos por cachorros”, conta Patrícia Pollice, gerente de marketing de Pedigree® .

O programa Pedigree® Adotar é Tudo de Bom, que tem 9 anos de existência no Brasil, tem como objetivo mudar a realidade dos cães abandonados por meio da sensibilização, conscientização e mobilização da população para a causa da adoção; do apoio aos abrigos que resgatam e promovem a adoção consciente e da educação da população sobre a posse responsável. Atualmente, apoia 32 ONGs em 11 Estados e já mudou a realidade de mais de 62 mil cães.


Foto: Divulgação
 

A PROBLEMÁTICA DO ABANDONO
Segundo a Organização Mundial da Saúde, ainda existem 30 milhões de animais abandonados no Brasil, sendo que 20 milhões são cães. Há quem esqueça que cuidar de cães exige tempo para levá-los para passear, garantir que tenham acesso ao médico-veterinário, assim como limpar cocô e xixi. Infelizmente, muitas vezes esses são os motivos para que os pets sejam devolvidos aos abrigos.

Por isso, antes de adotar, é importante ter em mente:

- Quanto menor é a casa, menor deve ser o cão. Cachorros grandes, em um ambiente pequeno, podem ter problemas de adaptação.

- Antes de adquirir um animal, importante considerar o tempo médio de vida que é de 12 anos. Pergunte à família se todos estão de acordo, se há recursos necessários para mantê-lo e verifique quem cuidará dele nas férias ou em feriados prolongados. Não faça nada por impulso.

- Antes de adotar, pesquise sobre o animal e veja se ele é compatível com o seu estilo de vida e perfil.

- Caso você já tenha outros cães em casa, apresente o novo morador de forma gradual e fique sempre atento à convivência.

 - Mantenha o animal sempre dentro de casa, jamais solto na rua. E na hora do passeio, leve-o com uma coleira ou guia.

- Evite as crias indesejadas. Castre machos e fêmeas. A castração é a única medida definitiva no controle da procriação e não tem contraindicações.

- Cachorro precisa de alimentação de qualidade e muita água fresca e limpa.

- Cuide da saúde física do animal. Forneça abrigo, alimento, vacinas e leve-o regularmente ao Médico-Veterinário. Dê banho, escove e exercite-o.

- Zele pela saúde psicológica do animal. Dê atenção, carinho e ambiente adequado a ele.

- O Brasil tem milhões de cães abandonados. Esqueça o mito: adultos se adaptam com facilidade às mudanças.

 
 

Última edição (17)

Destaques:


Consumidor busca por novidades e variedade

Software: o coração de todos os processos organizacionais

Esperança de tratamento renovada

2018 Está sendo otimista para o setor de saúde animal

Modeladores de tosa



Saiba mais ›

EnqueteEnquetes anteriores

Qual o principal erro cometido pelos lojistas ao expor produtos?








Participando da nossa enquente você concorrerá a prêmios

Coloca-los nas gôndolas sem qualquer critério

Não torna-los acessíveis para os consumidores

Expor de forma que prejudique sua visualização

Disponibilizar mais os produtos que têm pouco giro

PUBLICIDADE