Cão Cidadão forma grupo de estudos científicos

Categoria: Empresas

Autor(a): Megafone Comunicação | Colaborador(es): Jornalismo Top.Co. | Cidade: Campinas | 24/09/2018 - 15:02

Rede de franquia de adestramento de animais, a Cão Cidadão também se dedica a analisar, realizar e disseminar conhecimento sobre pesquisas científicas de comportamento animal
Alexandre Rossi (Foto: reprodução Facebook)

Alexandre Rossi (Foto: reprodução Facebook)

A Cão Cidadão, rede de franquias de adestramento fundada pelo zootecnista e especialista em comportamento animal, Alexandre Rossi, possui um Grupo de Estudos Científicos (GEC) formado por nove especialistas em comportamento animal. O grupo se reúne semanalmente para discutir estudos relevantes, bem como para conduzir pesquisas específicas sobre o universo comportamental dos pets, contando com a participação ativa do próprio Alexandre, idealizador e criador do grupo.
 
“O GEC foi criado em 2016, após identificarmos que muitos dos estudos sobre comportamento animal publicados no exterior são interpretados e divulgados de uma forma não tão alinhada às conclusões realmente alcançadas nesses trabalhos”, explica Alexandre. “Além disso, vimos uma oportunidade de não apenas apoiar essa interpretação, como também disseminá-la entre a nossa equipe e clientes, como forma de manter os atendimentos realizados pela Cão Cidadão em linha com o que a ciência nos diz sobre adestramento, comportamento e bem-estar animal”, acrescenta.
 
Daniel Svevo, sócio-diretor da Cão Cidadão, afirma que ter o apoio do GEC é muito importante. “O grupo é formado por especialistas da nossa equipe, que se comprometem não apenas em se aprofundar nos estudos sobre comportamento animal que estão sendo conduzidos em várias partes do mundo, como também aplicar o conhecimento em pesquisas próprias, com ganhos para tutores e pets.”
O GEC já participou de dois eventos importantes da área de comportamento animal. Um deles foi o XXXV Encontro Anual de Etologia, realizado na Universidade Federal da Bahia (UFBA), no fim de 2017. Os membros da equipe apresentaram dois pôsteres com resultados parciais de uma pesquisa que se encontra em andamento com o tema “Quais tecidos que os gatos preferem arranhar”.


iStock/ apichon_tee
 
Já neste ano, a equipe participou da Semana Acadêmica de Veterinária da USP (SACAVET), na qual alguns de seus participantes conduziram uma palestra com o tema “A Epidemia da Obesidade e os seus Desafios para os Comportamentalistas”. Nela, além de trazer informações importantes sobre a obesidade nos cães, os palestrantes reforçaram aos veterinários e estudantes presentes a importância da união entre as duas profissões e os ganhos que animais e tutores têm com este envolvimento.
 
As duas participações foram muito bem recebidas pelo público, o que motiva cada vez mais o GEC a buscar respostas para algumas questões ligadas ao comportamento dos animais, por meio de participação em eventos, encontros, workshops, entre outros.
A adestradora e consultora comportamental Cassia Rabelo, coordenadora do GEC, destaca que a ideia é que o grupo continue mantendo participações ativas em eventos como esses, tendo por objetivo trocar experiências com outros profissionais e pesquisadores, sempre focando em prezar por informações de qualidade que beneficiem, no final, o relacionamento dos animais e suas famílias.
 

Última edição (211)

Destaques:


De olho nos brinquedos

Importância da comunicação

2019 com o pé direito

Ganhe mais inovando

Rádio peão


e mais...
Caderno Aves
Caderno Aquarismo
Caderno PetClínicas


Saiba mais ›

Destaques:


Naldinho Gonçalvez analisa desafios de iniciantes

Passo a passo

Manual do Poodle

Fuja da informalidade!

Você é workaholic?

EnqueteEnquetes anteriores

Qual a melhor maneira de evitar que o consumidor perca tempo e se irrite?








Participando da nossa enquente você concorrerá a prêmios

Oferecer uma loja bem organizada

Ter uma equipe bem treinada para sanar as dúvidas

Atender prontamente o cliente

Ter cadastrado em um sistema os dados do pet do cliente

PUBLICIDADE