segunda-feira, maio 27, 2024
Caderno RegionalEdição atual

Rio de Janeiro: Destaques em serviços e empresas tradicionais

Foto: microgen/iStockphoto.com

Estado desponta no setor terciário e abriga players de grande experiência no setor pet e vet

Com população estimada de 17.366.189 habitantes, o Estado do Rio de Janeiro é o terceiro mais populoso do Brasil, atrás apenas de São Paulo e Minas Gerais. Já a sua capital, a cidade do Rio de Janeiro, é a segunda mais populosa do Brasil. O Estado também é o segundo polo econômico do país. Assim, além das belezas naturais do seu litoral e região de Serras, o Estado também tem muitos outros atrativos, como sua importante predominância no setor terciário, voltado essencialmente à prestação de serviços, sendo a Serrana a responsável por quase a metade (43,4%) do PIB da região. No setor pet, o Estado também ocupa grande destaque.

“O carioca gosta do ar livre, da praia e o cão acompanha na caminhada, na corrida, no pedal”

aponta Liana Magalhães Hannas, da A Casa do Bicho

Segundo pesquisa Radar Pet de 2020, realizada pela Comissão de Animais de Companhia (Comac) do Sindan, 43% dos pet lovers se concentram no Sudeste, região em que o Estado está inserida. “O carioca gosta do ar livre, da praia e o cão acompanha na caminhada, na corrida, no pedal. Como em todos os Estados é um mercado que cresceu bastante em função das pessoas tratarem o pet como um filho”, aponta Liana Magalhães Hannas, sócia administradora da A Casa do Bicho, que tem quatro lojas no Rio de Janeiro-RJ. “Temos um público muito grande de cães, mas gato tem crescido bastante”, acrescenta a lojista, cuja área de serviços é a que mais cresce no setor em que atua. “Com a pandemia, o desafio é trazer o cliente para a loja, mesmo com todo cuidado de higiene adotado. Nós lançamos um aplicativo próprio da A Casa Do Bicho em outubro de 2020, para que os clientes pudessem comprar ração, remédio e acessórios e agendar consultas veterinárias e banho e tosa”, compartilha Liana, sobre ação que tem dado bons resultados.

“O estado possui empresas tradicionais do segmento, com muitos anos de mercado pet. O que o torna ainda mais competitivo”

revela Anderson Perdigão, da distribuidora Vet Rio

Anderson Perdigão, proprietário da distribuidora Vet Rio também percebe uma tendência enorme do aumento da população e o consumo de produtos para gatos. “No período de pandemia percebemos um crescimento de cães de pequeno porte também”, acrescenta Anderson, que classifica o mercado pet e vet no Rio como muito concorrido. “Porém, é um Estado com ótimas perspectivas de crescimento nos próximos anos”, aponta Anderson, cuja empresa possui filiais no Espírito Santo, Tocantins e São Paulo, e matriz na cidade de Petrópolis-RJ. “O Estado possui empresas tradicionais do segmento, com muitos anos de mercado pet. O que o torna ainda mais competitivo. Competimos com os Dinossauros ‘pets’ do Rio de Janeiro”, explica Anderson, que fundou a distribuidora em 2002.

“O mercado do Rio de Janeiro está em grande fase de desenvolvimento, com distribuidoras locais capazes de atender com agilidade e excelência as lojas”

diz Peter Amaya, da Pet Peg

Para Peter Amaya, gerente comercial da PetPeg, “o mercado do Rio de Janeiro está em grande fase de desenvolvimento, com distribuidoras locais capazes de atender com agilidade e excelência as  lojas que, por sua vez , estão cada vez mais bem aparelhadas, focadas na gestão, fazendo com que o profissionalismo eleve o nível  dos negócios, melhorando o resultado de todos os envolvidos e beneficiando tutores, que passam a ter acesso a produtos de qualidade e com preços competitivos. Assim, o desafio maior para quem atua no Rio de Janeiro é buscar as atualizações necessárias para se manter em um mercado cada vez mais competitivo e em grande evolução.” Ainda segundo ele, há uma particularidade nas lojas físicas do Rio de janeiro em relação a São Paulo, onde as lojas de bairro são maiores. “No Rio de Janeiro as lojas têm espaço físico menor, fazendo com que a gestão de estoque e a eficiência logística sejam pontos de atenção”, destaca Peter, cuja empresa atua em todo o Estado do Rio de Janeiro.

Peter também destaca o crescimento de clínicas veterinárias, cada vez mais bem montadas e equipadas, como um ponto positivo do mercado da região.


Por: Samia Malas

Clique aqui e adquira já a edição 235 da Revista PetCenter/Groom Brasil e veja todas as reportagens na íntegra!