8 sinais que denunciam deficiência nutricional em aves

19/09/2019 - 09:12

Saiba reconhecê-los e oriente o tutor desse pet sobre a importância de se fazer acompanhamento veterinário especializado

Foto: Lucas Pacheco/iStockphoto.com

Foto: Lucas Pacheco/iStockphoto.com

Aves são mantidas como pets há um longo tempo, e cada vez mais, entram nos lares dos brasileiros, principalmente pela facilidade de compra desses animais em grandes lojas, devidamente autorizadas para esse comércio (vendas legalizadas). Porém ainda há um conhecimento científico limitado das necessidades nutricionais das aves mantidas em cativeiro que, somado à desinformação dos tutores sobre cuidados nutricionais e manejo desse animal, favorece a ocorrência de doenças nutricionais e suas consequências. 

A desnutrição em aves ocorre, principalmente, pelo consumo de dietas ricas em calorias e pobres em nutrientes essências, como as à base de mistura de sementes, uma vez que a saciedade é controlada pela exigência de energia (quanto maior a quantidade de energia – a caloria - tem na dieta, menor é a vontade de comer da ave).

Muitas vezes as aves estão com a aparência saudável e com o peso adequado para a espécie, e os tutores, por desinformação, acreditam que elas estão desnutridas. Porém, o tutor precisa ter consciência de que é preciso fazer um acompanhamento médico veterinário especializado em animais silvestres e exóticos periodicamente para garantir que a ave receba a melhor dieta para sua fase da vida, além de realizar exames clínicos que atestam ou não a presença de distúrbios nutricionais, metabólicos, entre outros. Isso porque, a necessidade nutricional de uma ave varia conforme a fase de vida, ou seja, na fase reprodutiva, de crescimento, manutenção e sênior. Outros momentos que exigem necessidades específicas são o período de troca de pena (muda) e quando o pet se encontra convalescente. 

Confira esta matéria na íntegra adquirindo a edição 218. Clique aqui!