Oftalmologia pet em foco

18/09/2019 - 17:51

Título de especialista e avanços em tratamentos e tecnologias impulsionam a área

Foto: Arquivo pessoal/ Paula Galera

Foto: Arquivo pessoal/ Paula Galera

Há menos de um ano, o Colégio Brasileiro de Oftalmologia Veterinária – CBOV, foi habilitado pelo Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV), a conceder o título de Especialista em Oftalmologia Veterinária. De lá para cá, já são 52 membros diplomados pelo CBOV. A Resolução CFMV 1.245, de 11 de dezembro de 2018, garante que somente o Colégio é autorizado a conceder o título aos profissionais que comprovarem formação (mestrado, doutorado, pós-doutorado) e experiência, de no mínimo 5 anos, na especialidade.

Antes do CBOV, não existia no Brasil uma regulamentação na área, o que permitia ao médico veterinário exercer a profissão sem ter a certificação ou exigência para a formação profissional. O título de especialista é, portanto, um dos principais avanços da Oftalmologia Veterinária no país e que garante mais confiabilidade aos cuidados e tratamentos de cães e gatos. “Os profissionais podem se preparar em diversos cursos que existem no país, porém, só podem usar o título de especialista quando forem diplomados pelo Colégio e homologados pelo CFMV “, explica Adriana Morales, médica veterinária responsável pela clínica Oftalmopet, de Valinhos-SP, doutora em Cirurgia Veterinária, pós-doutoranda do Serviço de Oftalmologia pela UNESP (Jaboticabal) e membro do Colégio Brasileiro de Oftalmologia desde 1997.

Para a concessão do título de Especialista em Oftalmologia Veterinária, os interessados deverão se inscrever para a prova de título, que é realizada por meio de convocação por edital público. Somente os aprovados devem usar o título de Especialista em Oftalmologia Veterinária, homologado pelo CFMV. Na página do CBOV (www.cbov.org.br) é possível localizar os especialistas de cada estado e região. 

 

 

Confira esta matéria na íntegra adquirindo a edição 218. Clique aqui!