Obesidade: um problema que cresce em aves

22/08/2019 - 10:01

Veja como orientar seu cliente sobre essa doença que causa muitos danos a saúde desse pet

Foto: Arquivo de Dayene de Assis Araújo

Foto: Arquivo de Dayene de Assis Araújo

Os distúrbios nutricionais representam um dos problemas de saúde mais frequentes na clínica do veterinário que atua no segmento de aves de companhia. E a obesidade, infelizmente, é um dos mais comuns, especialmente em psitacídeos cativos. 
Uma ave pode ser considerada obesa quando apresenta peso superior a 15% do peso ideal para a espécie. Contudo, este critério não é seguro e a avaliação física individual é sempre necessária e deve ser realizada por um profissional experiente. Algumas espécies são mais predispostas à obesidade, como o periquito australiano (M. undulatus), a calopsita (N. hollandicus), a cacatua (Cacatua sp.) e os papagaios do gênero Amazona sp. 
Dietas excessivamente energéticas, sedentarismo, idade (aves idosas acostumadas com dietas ricas em sementes e diversos outros vícios alimentares como: pão com manteiga, pão de queijo, bolacha molhada no leite, entre outros), condição reprodutiva (a reprodução demanda grande quantidade de energia, nesse período a ave necessita possuir uma boa condição corporal para estar se reproduzindo) e temperatura ambiental (no período de verão/mais quente as aves entram em período reprodutivo, consumindo mais alimentos) são os fatores causais primários mais comuns de obesidade.

Confira esta matéria na íntegra adquirindo a edição 217. Clique aqui!

https://www.editoratopco.com.br/loja/pet-center/edicao-217-agosto-de-2019-2721.html