Novos exames e procedimentos na área de aves

17/05/2019 - 15:59

Saiba o que há de mais recente nos cuidados com estes pets

Divulgação

Divulgação

Segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet), as aves tratadas como pets já são mais de 37,9 milhões em todo o país, ficando apenas atrás dos cães e gatos como animais preferidos dos brasileiros. Não é à toa que, cada vez mais, médicos veterinários e empresas estão se especializando no cuidado destes animais e investindo em novos métodos para o tratamento e o diagnóstico de enfermidades de aves canoras – aquelas que têm a capacidade natural de cantar - e também de aves ornamentais. Segundo o médico veterinário Thiago Rodrigo Salvador, pós-graduado em Clínica Médica e Cirúrgica de Animais Silvestres e Exóticos, no Brasil temos muitas aves consideradas pets, sejam de nossa fauna ou não: calopsitas (N. hollandicus), o papagaio verdadeiro (A. aestiva), agapornes (Agaporne sp.), cacatuas (C. alba), arara (A. caninde),  o canário da terra e do reino (S. flaveola e S. canaria), Curió (O. angolensis),  e até algumas corujas, gaviões e falcões (saiba mais sobre as categorias de aves preferidas dos brasileiros, na página 52). 

 

Além de pets, as aves de disputas de torneio também estão presentes no país. “Existem categorias, como as aves de canto, que disputam campeonatos. São exemplos os curiós, bicudos e picharros. Há ainda as aves de alto valor comercial como as cacatuas e os papagaios cinza africanos, que são extremamente dóceis quando criados desde filhotes”, afirma Marta Brito Guimarães, médica veterinária do Ambulatório de Aves do Hospital Veterinário da Universidade de São Paulo (USP) e fundadora do Grupo VetWings de atendimento a animais silvestres e exóticos.

Confira esta matéria na íntegra adquirindo a edição 215. Clique aqui!

https://www.editoratopco.com.br/loja/pet-center/edicao-215-maio-2019-2699.html