segunda-feira, maio 27, 2024
Aves e Aquarismo

PAPAGAIO VERDADEIRO: MANEJO E CUIDADOS

Amazona aestiva: seu corpo é basicamente todo verde claro, mas possui ao redor dos olhos e “bochechas” coloração amarela e na fronte coloração azul-esverdeada – otos: Arquivo Birds & Cia

Ave está entre as mais populares dos lares brasileiros, principalmente pelo fato de ser “bom de papo”

O papagaio verdadeiro, que tem como nome científico Amazona aestiva, é um psitaciforme muito comum de se ver como pet no Brasil. Isso se dá pela capacidade do animal de mimetizar sons com perfeição.

Se distingue de outros papagaios, pois seu corpo é basicamente todo verde claro, mas possui ao redor dos olhos e “bochechas” coloração amarela e na fronte coloração azul-esverdeada, podendo ocupar pedaços da bochecha também. Na asa, da 10ª à 15ª penas são vermelhas, além de alguns detalhes amarelos e azul-marinho. Além disso, possui bico preto e patas escuras.

Essa ave mede em torno de 35 a 38 cm, pesa cerca de 400g e sua estimativa de vida em cativeiro pode chegar a 80 anos. É encontrada no Brasil, Bolívia, Paraguai e norte da Argentina e apesar de ser uma espécie fortemente comercializada, sua situação é avaliada como pouco preocupante e não há evidência de declínio da população. Habitam geralmente as zonas de savanas, florestas úmidas, áreas cultivadas com árvores, bosque de palmeiras e zonas próximas à margem de rios.

Alimentação

Na natureza, sua alimentação é à base de castanhas, frutas e sementes. Mas em cativeiro, devemos levar em consideração que o gasto energético é menor, pois não voam da mesma forma, e, por isso, a obesidade pode se tornar um inconveniente. Em cativeiro, é ideal oferecer mistura de sementes e ração extrusada próprias para papagaios, de saco fechado e marcas confiáveis. Além disso, pode-se oferecer verduras, frutas e legumes diariamente e grãos cozidos uma vez por semana. Como fonte proteica, uma vez por semana podemos oferecer ¼ de ovo cozido e diariamente porções de farinhada apropriada para a espécie e de boa qualidade.

Ao falar de alimentação, é importante falarmos que existem alimentos proibidos, como alimentos humanos (pães e bolos), abacate, alho, cebola, café, açúcar e sal e o grande vilão: girassol puro! Esse é o causador da maior parte das hepatopatias que chegam ao consultório, claro, juntamente à uma alimentação desbalanceada. 

Quando criado solto, é de suma importância que se faça o corte das penas de voo para que ele não fuja ou se machuque

Gaiola

No que diz respeito à gaiola dos papagaios, estas devem ser grandes o suficiente para que o animal, quando se locomove, consiga fazer isso com as asas abertas sem esbarrar nas grades. A gaiola precisa ter alguns comedouros e bebedouro de cerâmica ou aço, além de espaço para colocar frutas, verduras e legumes, que devem ser trocadas diariamente. Os poleiros devem ter um diâmetro ideal para que a ave consiga apoiar 2/3 do pé. Não há regra sobre o tamanho da gaiola, e quanto maior, melhor! O lugar da gaiola não pode ser muito quente e nem muito frio, temperaturas muito baixas e correntes de ar forte podem adoecer seu animal.

Manejo

Para um papagaio de estimação que é criado solto, é de suma importância realizar o corte das penas de voo para que o animal não fuja ou se machuque. O corte das penas deve ser feito corretamente, para que o animal consiga planar e pousar com sutileza ao invés de cair descoordenadamente e se ferir.

Psitacídeos são aves que valorizam muito o enriquecimento ambiental, você, responsável, notará que eles irão roer os poleiros, brinquedos, se vão se distrair com espelhos e brincar muito de escalar. Invista em enriquecimento ambiental para esses bichinhos!  Outro item que esses animais gostam muito são poleiros fabricados a partir de galhos, geralmente de goiabeira, podem ser um pouco mais caros, mas o investimento vale a pena para tornar o ambiente mais atrativo e divertido.

Comportamento

É sempre bom lembrar que papagaios são animais extremamente dóceis, mas costumam escolher uma pessoa na casa para se apegarem, muitas vezes têm preferências só por homens ou só por mulheres também. Dê sempre atenção a seu papagaio, pois se forem deixados completamente sozinhos podem desenvolver ansiedade por separação ou mesmo agressividade.

Preserve!

 Por ser um animal tão interessante e belo, o tráfico de animais silvestres é considerado a principal ameaça ao papagaio-verdadeiro, mesmo que a espécie não corra risco de extinção no momento atual. Além disso, por conta do desmatamento e aproximação da cidade a zona de seu habitat, a espécie tem se tornado bastante adaptada ao ambiente urbano, motivo que facilita sua captura para futura venda ilegal.

Colaboraram para este artigo as acadêmicas e estagiárias da Birds & Cia/NIAAS Rafaela Ribeiro, Ângela Azevedo, Thainá Gonçalves, Alexia Liu e Msc. Felipe Bath CRMV-RJ 8772.


Clique aqui e adquira já a edição 230 da Revista PetCenter/Groom Brasil e veja todas as reportagens na íntegra!