domingo, maio 26, 2024
AtualidadesMatérias do Mês

Empresas precisam se preparar para o crescimento da classe média

Um estudo recente da EY (antiga Ernest&Young) indica que até 2022 o Brasil deve ter mais de 17 milhões de famílias na classe média, com renda anual acima de R$ 84 mil. Isso significa um aumento de 70% em relação a 2012, quando esse contingente era de 10 milhões. 

E para atender a essa demanda reprimida, que já dá sinais de um boom nos mercados de consumo, é preciso que as empresas, principalmente as relacionadas com os negócios pet, estejam preparadas.

O consultor e auditor independente Edson Leão, da Award, reforça que muitas empresas não se atêm aos números de mercado, ficando despreparadas para suprir as necessidades dessa “nova” classe média, cheia de vontade de consumir. 

“O planejamento é fundamental. Para as grandes empresas fica fácil atender sete milhões a mais de pessoas quando se tem estratégias globais de atuação. Agora, para as médias e pequenas empresas, a situação fica um pouco mais complicada, pois, apesar da demanda ser maior, o investimento aumenta proporcionalmente, e muitas empresas não conseguem acompanhar as mudanças”, explica.

Questões tributárias e de recursos humanos são os principais problemas com que os empresários dos negócios pet se deparam. “Cada passo deve ser muito bem planejado, para que, no futuro, a empresa mantenha seus interesses de forma sadia e obtenha retorno dos investimentos feitos no presente. Um crescimento estruturado é fundamental para pequenas e médias empresas que querem se projetar em meio a classe média que cresce”, completa Leão.

Apesar da desaceleração da economia sentida pelas indústrias, o mercado de consumo abre novas portas, mas traz o desafio de entender esse novo consumidor. Por isso, fique atento aos seus modos e planeje-se.