Como quebrar sua empresa em 2015

Todo negócio necessita de um grau de otimismo, o que é desejável e natural. Porém, confiança em excesso pode ser prejudicial, caso os envolvidos não cuidem devidamente de alguns aspectos determinantes e elementares para que o empreendimento possa se perpetuar. 
Observe se identifica alguma das situações em sua jornada empreendedora que podem afetar de forma negativa e, até mesmo, levar ao fim de seu negócio.

1 – Faça planos e deixe o universo conspirar a favor. Você é um cara de sorte e tudo vai acontecer naturalmente;
2 – Não mantenha controle financeiro. O que importa é dar uma olhadinha na conta bancária. Fazer fluxo de caixa, planejar e acompanhar as operações financeiras não vale a pena, afinal importante mesmo é ter dinheiro na conta;
3 – Não esqueça que resultado é uma conta simples (tudo que entra menos tudo que sai). Medir resultados dá muito trabalho e é desnecessário. Jamais esqueça que a sorte sempre estará a seu lado;
4 – Não esquente a cabeça com dinheiro. Agora você é um empresário e sua vida tem tudo para melhorar.  De forma prática, tudo pode ser resolvido com um cartão de crédito corporativo. Ele resolverá todas as suas necessidades e sua empresa pagará com tranquilidade as faturas mensais;
5 – Faça do caixa de sua empresa uma extensão de sua carteira. Quando precisar de dinheiro, basta pegar. Nada de estabelecer limites e muito menos um valor fixo de retirada mensal, afinal você é empresário e não deve ter limites;
6 – Todo empresário merece usufruir da vida e com você não pode ser diferente. Diante dessa situação, nada de trabalhar mais do que 8 horas por dia, sábados nem pensar, domingos e feriados então, jamais! Não esqueça de quem está no comando e que você é o cara;
7 – Abra várias contas bancárias para sua empresa e não se esqueça de agradar bem os gerentes, pois dependerá muito deles para conseguir bons limites nos cheques especiais de cada conta para utilizar sempre que precisar;
8 – Contrate uma contabilidade para cuidar apenas dos impostos e da folha de pagamento dos seus empregados e, no máximo, um livro caixa. Não se atreva a pensar em escrituração contábil, pois lhe disseram que sua empresa não está obrigada. 
Você é um empresário que sabe das coisas, não precisará da contabilidade para apurar os resultados, apresentar indicadores e relatórios de evolução das despesas, receitas, contas a pagar e a receber e dos impostos em aberto. Essas informações não ajudam em nada, pois você já sabe que é um cara de sorte e o universo conspira a seu favor, não é mesmo?
Importante lembrar que basta por em prática todas os pensamentos acima que a quebra será certa. Mas, se você fraquejar, mesmo seguindo uma ou duas das condutas citadas, pode demorar um pouco, mas da mesma forma seu negócio não alcançará o ano de 2016.