Tosador: Você sabe consertar um cão mal tosado? Confira dicas importantes!

Categoria: Banho e Tosa

Autor(a): Ana Carolina Biscuola | Colaborador(es): Jornalismo Top.Co. | Cidade: Campinas | 06/03/2018 - 15:18

Você, groomer, pode fazer a diferença na vida do seu cliente que teve uma experiência ruim no banho e tosa
iStock/ Phoenixns

iStock/ Phoenixns

Que groomer nunca teve a experiência de tosar um cãozinho que chega pela primeira vez em seu banho e tosa com o pelo todo picotado e o dono, com uma foto de um exemplar lindíssimo na mão, dizendo: “Quero assim, oh!”. Pois é, nossa vida de groomer não é fácil, tem hora que precisamos contornar cada situação, não é verdade? Pensando nisso, estou aqui para auxiliar os profissionais a tirarem de letra algumas dessas situações. 
 

Tosar um cão é bem mais complexo do que as pessoas imaginam, pois cada caso é um caso, cada animal é único. Mesmo que dois cachorros sejam da mesma raça, eles podem ter poucas ou às vezes muitas características que os diferem. Um cão pode ser um pouco maior, o outro pode ter a textura do pelo diferente, ou a pelagem um pouco mais rala, etc. Adaptar a tosa que o cliente gosta ao cão dele já é algo difícil por esses motivos, agora imagine se o animal chega com o pelo todo picotado? Piorou, né!

 

AVALIE A SITUAÇÃO

Em todos os casos, primeiramente devemos ouvir com atenção o que o cliente deseja. Por mais que, logo no começo da conversa, você saiba que não será possível fazer o que ele está imaginado no cãozinho, ouça tudo o que tem a dizer. Essa atitude demonstrará que você é atencioso e está preocupado com a satisfação de seu cliente. Se o caso for de um cão que esteja mal tosado, com buracos na pelagem, peça para ele aguardar um pouco, leve o animal para dentro de sua sala e, em cima da mesa, se preciso com a ajuda do secador, veja a condição dele como um todo, os pontos que têm conserto e todos os que não têm. Ao mesmo tempo, já imagine quais opções de tosa podem ser sugeridas ao cliente a fim de que o animal fique mais bonito e harmonioso. Com esse procedimento você consegue analisar melhor o que pode ou não ser feito no cão para então argumentar e expor a situação ao dono. 
 

Normalmente procuro fazer a tosa mais próxima possível da que o cliente deseja e ignoro as falhas, orientando-o a deixar crescer as partes que ainda precisam repor pelo. Nunca sigo o erro, sempre explico o que é o certo e, se o cliente estiver de acordo, fazemos a manutenção de forma gradual para consertar o problema, deixando a pelagem crescer até que esteja em condições de tosá-la corretamente. 


iStock/ guruXOOX

 

PROBLEMAS FREQUENTES 

 Geralmente, quando os cães chegam ao salão com problemas de tosa, determinadas regiões costumam possuir mais falhas do que outras. Quase sempre atendo animais com a tosa higiênica muito cavada. Em alguns casos estão sem pelo até o meio das patas e, quando observados por trás, esses exemplares parecem ter pernas muito abertas. Outra situação bem comum é a tosa higiênica que deixa o cão parecido com aqueles macaquinhos babuínos, com a região das nádegas raspada. Isso tira toda a harmonia da tosa do cão.

 

CRIATIVIDADE E ATENÇÃO

Já vivenciei situações em que foi possível tosar o cachorro de uma forma diferente e criativa, maquiando a falha. Ficou praticamente imperceptível que ele, anteriormente, fora tosado errado. Tratava-se de um Shih Tzu. Seu proprietário mantinha a cabeça no corte Chanel, porém levou em um local que fizeram a orelha muito curta, cheia de marcas e vários buracos na lateral da cabeça. Contudo, como o cãozinho era macho, sugeri o corte moicano para o dono. Fiz as orelhas raspadas na 7F e o rosto bem curto e redondo, assim foi possível esconder todas as falhas anteriores, e em cima da cabeça deixei mais comprido para erguer o moicano. O cliente saiu bem satisfeito e o cão superestiloso. 

Groomers se depararão com inúmeras situações como as citadas, entretanto, como sempre digo, tosar depende de inúmeros fatores, não existe uma receita. Sempre temos que lidar com características únicas e diferentes em cada cão que atendemos. Por isso, acredito que o importante mesmo para nós, profissionais de estética animal que trabalham com o público, é fazer o que seu cliente deseja. Contudo, ficar sempre atento à situação e, se preciso, tentar persuadi-lo para que concorde com sua sugestão de tosa, já que sempre deve-se levar em consideração a beleza do animal. E para evitar qualquer mal entendido, repita resumidamente todos os pontos discutidos e acordados sobre a tosa antes de começar a fazer o serviço, assim ambos saem felizes com o resultado. 

Boa sorte!  

 

Última edição (206)

Destaques:


Veja entrevista exclusiva com Mario Sergio Cortella

Devo reformar minha loja?

Lucre resolvendo problemas de xixi no lugar errado

Alimentos úmidos em foco


Saiba mais ›

Destaques:


Entrevista com a vencedora do Groom Brasil na categoria Creative


Passo a passo criativo

Congresso Groom Brasil

Escolas de banho e tosa


Saiba mais ›

 

EnqueteEnquetes anteriores

Qual o principal erro cometido pelos lojistas ao expor produtos?








Participando da nossa enquente você concorrerá a prêmios

Coloca-los nas gôndolas sem qualquer critério

Não torna-los acessíveis para os consumidores

Expor de forma que prejudique sua visualização

Disponibilizar mais os produtos que têm pouco giro

PUBLICIDADE