Você sabe higienizar o banho e tosa?

Categoria: Banho e Tosa

Autor(a): Renato Leiva | Colaborador(es): Jornalismo Top.Co. | Cidade: Campinas | 08/02/2018 - 11:02

Manter o local de trabalho limpo e higienizado é sinônimo de profissionalismo
iStock/ hedgehog94

iStock/ hedgehog94


A IMAGEM QUE O CLIENTE TEM DO BANHO E TOSA

Acho importantíssimo que a equipe tenha a liberdade de conversar com o cliente para saber o que precisa melhorar no banho e tosa e para que ele questione sobre a higiene.
Com a experiência que tenho em consultoria, treinamento e auditoria para empresas, sempre questiono os próprios funcionários sobre os pontos fortes e fracos da empresa e do mercado como um todo, e se eles fossem clientes, o que eles gostariam que mudasse. Por incrível que pareça, a higiene é sempre o ponto fraco mais citado, e é tão alarmante que alguns profissionais e clientes com quem conversei chegam a dizer que o banho e tosa tem aspecto sujo, e isso é o que mais os incomoda.
Enfim, com um problema dessa gravidade, por onde começar?
 
A IMAGEM DA CONCORRÊNCIA
Algumas pessoas mal informadas sobre como empreender corretamente acabam dizendo que é errado estudar a concorrência e que devemos nos isolar numa caixa chamada “meu quadrado” e esquecer que o mundo a nossa volta se movimenta, muda, cresce, se desenvolve, até inova, e que algumas vezes precisamos mudar para nos adequarmos às novidades ou às inovações que o concorrente apresentou antes de nós. Outros, por outro lado, imitam tudo o que a concorrência faz, por exemplo: a concorrência cobra R$15,00 o banho, vou cobrar R$15,00 o banho, se o tosador do meu concorrente faz 25 cães sozinho entre tosa higiênica, cães de diferentes portes e tosa na tesoura, meu tosador também deve fazer; se meu concorrente é relaxado e não se preocupa com a higiene do seu pet shop, também não devo me preocupar, afinal, “ele tem tantos clientes...”
O ideal é o equilíbrio, o que meu concorrente acerta, devo acertar também, o que meu concorrente erra, devo evitar, é assim que devo pensar se quiser ter um banho e tosa que mais acerta do que erra.


iStock/ Zinkevych

A IMAGEM DO PROFISSIONAL
A higiene do profissional também deve ser avaliada. Trabalhamos com estética e precisamos passar uma imagem “limpa” para o cliente. Imagine ir a um nutricionista obeso e ouvi-lo dizer “você precisa emagrecer”, parece que a frase não encaixa não é mesmo? Igualmente um tosador com má imagem que oferece serviços de estética ao cliente parece não ser algo que deva ser levado em consideração. Acredite, sua imagem como profissional influencia diretamente na credibilidade que você tem com seu cliente e, consequentemente, influencia em sua venda de serviços.
 

COMO HIGIENIZAR?


iStock/ tommaso79
 
Higienização do local
É preciso criar uma rotina para que os profissionais do banho e tosa não se percam no meio do dia e acabem deixando de lado aquele momento da faxina rotineira entre um animal e outro. A frequência com que a higienização do local é realizada vai depender dos animais que o frequentam, por exemplo, cães de apartamento e cães de quintal não chegam ao banho e tosa igualmente sujos. O tosador é responsável por manter seu local de trabalho limpo e não é possível realizar essa tarefa se não tiver um tempo reservado na agenda para isso, lembre-se, tosador é um só e tem somente dois braços. Por outro lado, algumas vezes o profissional tem tempo para isso, mas prefere ficar no WhatsappFacebook, etc., por falta de interesse. Crie uma rotina saudável no seu dia a dia para que as coisas sem importância não tomem o lugar do que é realmente relevante para sua imagem profissional. 


iStock/ Denisfilm
 
Higienização dos materiais
Os materiais precisam estar tão higienizados quanto o local. Uma dica importante é ter materiais que possam ser utilizados no animal antes do banho e outros para depois do banho, afinal não é higiênico utilizar a mesma rasqueadeira no animal sujo e depois do banho. Precisamos também avaliar as condições dos animais que atendemos. Se, por exemplo, um cão estiver com descamação na pele, podemos dizer que está com algum problema dermatológico, por isso é preciso prevenir contaminações e não utilizar o mesmo material em outro cão sem antes higienizá-lo. Utilize produtos que combatam fungos, bactérias e vírus para higienizar seus utensílios.


iStock/ huettenhoelscher
 
Higienização dos equipamentos
Os equipamentos são instrumentos fixos que temos no banho e tosa: banheira, mesas, gaiola, etc. Geralmente é o local onde o animal senta, deita, lambe e, algumas vezes, faz suas necessidades. É importantíssimo que antes de colocar um animal na mesa ou banheira utilize um produto também fungicida, bactericida e viricida. Isso pode evitar que um animal se contamine com algum problema que outro tenha.
 

iStock/ Jevtic
 
Como escolher o produto ideal?
É necessário conhecer a formulação do produto antes de comprá-lo, porque, se não lermos o rótulo, sempre vamos comprar pelo preço, e isso, na maioria das vezes, é errado. Todo produto tem o custo e o benefício. Às vezes o mais barato não oferece o mesmo benefício que o mais caro e, no fim das contas, o mais caro acaba valendo mais seu custo devido à eficácia e concentração.

Última edição (207)

Destaques:


Hora da comida, que hora mais lucrativa!

Hospedagem de gatos

Novas leis trabalhistas

Entrevista com o presidente da Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC)

Erros e acertos na exposição de produtos




Saiba mais ›

Edgar Ferreira, expert em hand stripping, fala sobre técnica, carreira e mais!

Destaques:


Carreira internacional: como é tosar na Nova Zelândia

De olho nos felinos: passo a passo de tosa criativa

EnqueteEnquetes anteriores

Quais desses fatores mais contribuem para aumentar as vendas da loja?








Participando da nossa enquente você concorrerá a prêmios

Atendimento competente, atencioso e carinhoso

Firmar parcerias com outras lojas da região

Ser ativo e influente no mundo digital

Contar com uma loja com visual atraente

PUBLICIDADE